5 dicas para saber se seu bike fit está perfeito

Não tem certeza de como ajustar sua bicicleta para um fit adequado? Responder essas cinco perguntas é um bom começo.

Cortesia SHUTTERSTOCK

Por JENNIFER WARD

Um bike-fit adequado é a melhor forma de encontrar a sua posição de pedalada ideal. Mas  um pouco de consciência corporal, um espelho e a ajuda de um amigo já podem ajudar bastante a checar se sua postura na bike está boa. 

Faça essa checagem se você sente mais dor do que benefícios ao pedalar. E se você já abordou esses conceitos básicos e ainda não está confortável, um bike-fitter local pode ajudá-lo a experimentar novos guidões, selins e talvez até uma bicicleta que funcione melhor para você.

Onde está o meu olhar?

Cortesia Shutterstock

Esta pergunta geralmente é mais fácil de responder – e consertar. Ao pedalar, mantenha o seu olhar cerca de dois metros na frente da sua roda dianteira, em linha reta. Isso não só irá direcionar você automaticamente na direção certa, como vai ajudá-lo a evitar passar por cima de buracos e vidro quebrado, mas também manterá seu pescoço em uma posição neutra – o que também é melhor para o ciclismo.

Julie Bates, instrutora da Body Geometry Fit/Specialized, diz que ter o guidão na posição certa (que depende em grande parte do comprimento da mesa) ajudará a manter seu pescoço sem dor. Ela acrescenta que mudar as mãos para diferentes posições possíveis no guidão também pode ajudar a evitar a tensão no pescoço. Por último, ao apoiar as mãos no guidão, mantenha seus cotovelos baixos mas sem travá-los, para aliviar os solavancos na estrada.

Como está minha coluna?

SKEEZE VIA PIXABAY

Sua coluna deve sempre estar em uma posição neutra na bicicleta. O que isso significa exatamente? Como Bates diz, você tem que deixar sua coluna da mesma forma, tanto na bicicleta quanto fora dela, mantendo sua curva natural em forma de “S”. Tente abster-se de pedalar com a coluna arqueada ou arredondada por longos períodos de tempo. Em um treino  rápido você pode se sentir bem mais alongado, mas mantenha tudo mais neutro para a maioria de seus pedais.

Qual é o meu ângulo do quadril?

Cortesia SHUTTERSTOCK

“O ângulo de quadril ideal é quando um ciclista está pedalando dentro da amplitude de movimento de seu corpo – esse é o fit mais confortável, mais poderoso e eficiente e menos propenso a lesões”, diz Bates. A maioria dos ciclistas de fim de semana pedalam com um ângulo de quadril de cerca de 110 graus, ela diz, e que qualquer coisa inferior a 100 graus indicaria flexibilidade limitada do quadril.

Pedalar em uma posição muito vertical (ou seja, quando o ângulo feito pelos quadris e seu torso é mais de 110) pode causar problemas na lombar, dor nas partes de contato com o selim e pressão nas mãos. Uma posição mais aero do que o seu corpo aguenta (lembre-se, não somos todos profissionais com nossa equipe inteira dedicada a nos manter na nossa melhor forma) pode causar dor nos ombros, pescoço, mãos, coluna, joelhos e pélvis.

Estou com a pegada certa no guidão?

SKEEZE VIA PIXABAY

A menos que você esteja descendo uma curva técnica no drop, certifique-se de manter uma pegada firme porém leve no guidão. “Agarrar o guidão com muita força cria mais tensão nos músculos, fazendo com que eles fadiguem rapidamente. Além disso, não é divertido!”, Bates diz. Essa mesma tensão pode atrapalhar o resto do seu corpo e criar fadiga mais cedo no seu treino.

Estou rebolando?

Cortesia Shutterstock

Uma indicação-chave se seu selim está na altura certa é o quanto seus quadris se movimentam enquanto pedala. Se seu selim estiver muito alto, você terá manterá os pés nos pedais e seu quadril irá subir e descer, o que, de acordo com Bates, pode causar dor na lombar, torácica ou cervical; dor nos joelhos e nos pés; e até mesmo se ferir em contato com o selim. Peça a um amigo para ver seus quadris por trás: o movimento deve ser mínimo.

COMPARTILHAR