5 tendências de alimentação que vão melhorar o seu desempenho físico

Ciclistas estão sempre se esforçando para obter alimentos saudáveis para a recuperação muscular e para a saúde em geral

(Foto: Getty Images)

O que seria a “alimentação perfeita”? Embora existam diversas linhas que resistam ao tempo, essa área da saúde está em constante desenvolvimento. Há as tendências de alimentação que aparecem e somem rapidamente, como simples modismos. Mas há também os conceitos que ficam porque parecem ser verdadeiros.

A seguir, levantamos algumas tendências de alimentação apresentadas na Conferência Anual de Nutrição – promovida pela Academy of Nutrion and Dietetics – que podem te ajudar a melhorar o desempenho não só no próximo ano, mas a longo prazo.

Outras fontes de proteínas — uma das tendências de alimentação

Ciclistas estão sempre se esforçando para obter proteína suficiente. Especialistas recomendam entre 0,6 a 0,9 grama de proteína por quilo de massa corporal para ajudar na recuperação muscular e na saúde em geral.

Felizmente, os shakes estão dando cada vez mais espaços a novos produtos, como o café cremoso da KITU ou a água funcional proteica da Neuro.

Alimentação consciente

(Foto: Getty Images)

Sustentabilidade continua a ser o foco principal de atletas. Tanto que, nos Estados Unidos, nos últimos cinco anos, cresceram as vendas de carnes oriundas de bois criados em pastos. Cada vez mais, marcas como a Teton Waters Ranch oferecem proteínas animais livres de antibióticos e hormônios, e que podem beneficiar o desempenho atlético graças à concentração de ácido linoleico (responsável pelo bom funcionamento das membranas celulares e das funções cerebrais) e de antioxidantes essenciais.

Leia também:

As frutas mais saudáveis que você deveria comer
Alimentos que ajudam na recuperação
Frutas secas são realmente saudáveis?
(Foto: Getty Images)

Saúde intestinal, uma prioridade

Alimentos ricos em probióticos são excelentes a atletas, que devem controlar seus níveis de energia e estresse. Alimentos como cevada, aveia, maçã e banana verde não contêm uma dose tão alta de probióticos quanto iogurtes e leites fermentados, mas que já dão uma ajudinha às bactérias probióticas presentes em nosso intestino.

Proteínas vegetais

As proteínas estão em alta. Proteínas alternativas oriundas de plantas podem ser encontradas em grãos, soja, sementes e nozes. E, além das barras, shakes e pós, atente-se também aos “alimentos fortificados”, como macarrão de grão de bico, pão integral de proteína e até biscoitos. Eles também ajudam a fornecer os aminoácidos necessários para a reparação muscular e para a saúde de modo geral.

Hidratação ainda é importante

Se você esquecer de levar um lanche, seu corpo pode usar gordura armazenada e tecido muscular como combustível. Mas se você ficar sem água em seu corpo, não há saída. É recomendável consumir uma pequena quantidade de açúcar, sódio e potássio através de sua garrafinha. Açúcares e eletrólitos ajudam a garantir que suas células possam realmente absorver a água que você está bebendo. A maioria das bebidas energéticas são formuladas para acelerar esse processo.