Amador é pego com doping mecânico na França

Primeiro caso de bike com motor no sudoeste da França é registrado no país, de acordo com autoridades

Fiscal da UCI confere bicicletas em busca de motores escondidos durante o Tour de France de 2016. MICHAEL STEELE

Redação Bicycling com informações da AFP

Um ciclista amador foi pego usando uma bicicleta motorizada em uma corrida no último domingo (1º de outubro), na França, de acordo com um promotor de justiça local.

A bicicleta adulterada foi descoberta em uma operação conduzida pela Agência Anti-Doping Francesa em conjunto com a Federação Francesa de Ciclismo e a delegacia de polícia local. O ciclista, que não teve nome e idade divulgados, admitiu que instalou um motor na bicicleta. Também conhecida como doping mecânico, a adulteração é considerada uma fraude tecnológica grave.

“Fomos informados por um funcionário da Agência Francesa Anti-Doping de possível trapaça pelo uso do equipamento eletrônico, que parecia um pequeno motor”, disse Jean-François Mailhes, que é promotor público de Perigueux, na comuna de Dordogne.

O ciclista foi interrogado pela polícia numa tentativa de descobrir o valor do prêmio que ele teria ganho com o uso da bicicleta motorizada.

A Federação Francesa de Ciclismo afirmou que é o primeiro caso registrado na França. Um incidente similar ocorreu em 2016, no Campeonato Mundial de Ciclocross da UCI na Bélgica, quando Femke Van den Driessche foi multado por doping mecânico. Ela foi banida por seis anos do esporte.

COMPARTILHAR