As 5 melhores mountain bikes hardtail de 2018

Analisamos as principais mountain bikes cross-country lançadas neste ano, que são leves e potentes nas trilhas

Santa Cruz Camaleon: Uma "hardtail camaleão" sem precisar mudar de cor

Se o tamanho do aro das mountain bikes foram atualizados na última década — e as bikes aro 29’’ passaram a ser a “bola da vez” — as hardtails nunca saíram de cena. Apesar de as full-suspension passarem a ser sinônimo de evolução na pilotagem, mesmo em competições de cross-country, a mountain bike hardtail ainda é uma máquina poderosa nas trilhas. Por isso, avaliamos a seguir as principais mountain bikes hardtail de 2018

Sem contar que essas bikes sem suspensão traseira são amplamente adotadas por viajantes, que normalmente querem deixar as coisas mais simples possíveis. E, mesmo que essas mountain bikes hardtail a seguir não possam parecer muito atraentes no preço, elas ainda assim são mais em conta do que seus respectivos modelos full-suspension. E outra, estamos falando das melhores mountain bikes hardtail de 2018.

Specialized Fuse Comp 6Fattie

Para ciclistas pouco experientes, a Fuse Comp 6Fattie pode ser a opção perfeita. É uma bike de trilha que tem tudo o que você precisa para começar a pilotar de verdade. A estrutura de alumínio leve tem uma geometria mais relaxada do que muitas bicicletas similares, e não vai deixá-lo para trás mesmo quando suas habilidades estiverem mais polidas. A largura extra dos pneus 27,5+ (com baixa calibragem) ajuda a absorver o choque contra as irregularidades do terreno, por isso às vezes parece que há uma suspensão traseira.Vem com relação SRAM NX de 11 velocidades, que é perfeita: acessível, simples e confiável. (R$ 6.000*; specialized.com/br/pt)

Trek Procaliber 9.7 (para mulheres)

Você é uma mulher mirando corridas de MTB cross-country ou querendo zerar as subidas? A Procaliber 9.7 tem um quadro leve, construído a partir do carbono OCLV da Trek. O IsoSpeed ​​Decoupler, também de propriedade da Trek, acrescenta um pouco de amortecimento onde os tubos do selim e o superior se encontram, o que contribui para um pedal mais suave. A Trek mantém as coisas em proporção, com rodas de 27,5 polegadas no tamanho menor e rodas de 29 polegadas nos quadros maiores. O garfo de molas pneumáticas Reba RL, da RockShox, oferece suspensão frontal, e tem trava. O grupo Shimano XT possui trocas precisas, enquanto os freios hidráulicos passam total confiança. Esta Trek foi projetada com pontos de contato específicos para possibilitar um rolê mais confortável às mulheres. (R$ 17.680; trekbikes.com/br/pt_BR)

Cannondale F-Si Carbon 5

A F-S1 é o foguete da Cannondale. A bike é projetada para uma pedalada eficiente e tem dirigibilidade estável. A RockShox Reba RL (100 mm de curso) garante a suspensão na frente, enquanto uma mistura de peças XT e SLX da Shimano dão um desempenho sólido. Uma ampla gama de marchas (11-46) oferece opções para qualquer terreno. A Cannondale incluiu aros WTB (para pneus sem câmara, ou tubeless). Os pneus Racing Ralph, da Schwalbe, completam os acessórios de ponta que equipam esta mountain bike. (R$ 11.000; cannondale.com/pt-BR/Brazil)

Leia também: Uma MTB cujo quadro pesa somente 900 gramas

Giant XTC Advanced 29 3

Com seu quadro Composite e rodas de 29 polegadas, a Giant XTC Advanced está pronta para rasgar a pista de cross-country e ajudá-lo a ganhar em sua categoria — ou a girar mais rápido no próximo fim de semana. Para a Advanced 3, a Giant inclui um garfo SR Suntour Raidon com 100 mm de curso, o que suaviza bem os impactos. A relação é 1×10 (Shimano Deore), que oferece trocas confiáveis, apesar de um alcance de engrenagem menor do que a maioria das bikes de sua categoria.

A XTC Advanced 3 também leva pneus tubeless, que tiram um pouco o peso e permitem pressões mais baixas (e no mountain bike você ganha em conforto sem perder em velocidade). Para maior diversão, a Giant deixou a XTC compatível com rodas 27.5+, além de você poder configurá-la para girar no modo singlespeed, graças à gancheira horizontal do quadro. (R$ 16.000; giant-bicycles.com)

Santa Cruz Camaleon

Como o próprio nome indica, a Camaleon é a hardtail “pau pra toda obra” da Santa Cruz. Feita em alumínio, aceita rodas 29 ou 27,5 polegadas. Em 2017, a Santa Cruz atualizou a Chameleon para torná-la compatível com rodas 27.5+ também. Você também pode deixá-la singlespeed, graças às gancheiras intercambiáveis. A versão R+ possui rodas 27.5+ e transmissão SRAM NX. Um garfo Fox Rhythm 34 fornece 120 mm de curso na frente, e os freios a disco SRAM Level T mantêm tudo sob absoluto controle.

Esta bike é também uma boa escolha para bike packing, apesar de deslizar com potência nas trilhas. Você também pode comprar apenas o quadro e montá-la conforme seu gosto/necessidade. (bike montada a partir de R$ 10.000; santacruzbikes.com.br)

*Valores aproximados no Brasil