Austrália vence Copa do Mundo de Ciclismo de Pista

O país da Oceania deu o exemplo de como ser uma nação vitoriosa no ciclismo

Thomas Clarke, colecionador de medalhas de ouro (Foto via Facebook)

Um resultado favorável no esporte, independentemente se for ciclismo ou futebol, não costuma ser um desempenho isolado. Recentemente, a equipe australiana de ciclismo de pista foi coroada como “campeã da temporada 2018/19 da UCI Track World Cup” — depois da última etapa em Hong Kong, que aconteceu entre os dias 25 e 27 de janeiro — não por acaso.

A Austrália conquistou três medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze em três dias de competições. O destaque ficou por conta dos dois ouros conquistados por Thomas Clarke, de 23 anos: um no Sprint e outro por equipe (prova em que competiu com James Brister e Matthew Richardson, ambos de 19 anos). Também teve o ouro de Cameron Meyer na omnium.

Na geral, nas seis etapas da Copa do Mundo 2018/19, a Austrália conquistou 34 medalhas, sendo 13 de ouro, 12 de prata e 9 de bronze.

Leia também: Pedale sem dores nos joelhos

Ciclismo de pista australiano: bons resultados devido ao planejamento

Para Jon Nortfolk, diretor do programa Performance Pathways e People, da associação Cycling Australia, tudo faz parte de um grande planejamento e esforço em equipe. “É uma mistura de atletas comprometidos e todo um grupo de profissionais que trabalha juntos em prol do esporte”, explicou.

Ainda segundo Jon Nortfolk, os atletas que hoje estão no pódio apoiam os mais jovens, que por sua vez estão sendo inspirados pelos seus heróis. Resumindo, é uma “contaminação de positividade”, cuja consequência pode ser vista nos bons resultados no ciclismo de pista do país.