A cafeína ajuda no treino?

Por James Herrera

A cafeína é provavelmente a substância estimulante mais consumida no mundo, em especial entre os ciclistas. Desde a galera do ciclismo de estrada, que adora um expressinho, até a turma de downhill, que entorna litros de bebida energética antes de uma prova, a ideia de que cafeína ajuda no treino transcende as diferenças culturais entre os amantes da bike.

+ 5 alimentos saborosos a base de café
+ Café pode prevenir câncer

+ Beber café não atrapalha suplementação de cafeína em ciclistas

O fato é que o estímulo é bem real. Isso porque a cafeína é uma droga que melhora a performance e a resistência, segundo a norte-americana Stacy Sims, especialista em nutrição esportiva. “Ela te faz ter mais energia, aumenta o tempo até você se sentir exausto e também reduz sua percepção de esforço”, diz. Em outras palavras, você pedala mais tempo, com mais força e se sente menos cansado.

Como funciona?

Durante atividades longas de endurance, a cafeína ajuda o organismo a utilizar a gordura como combustível, e dessa forma você não consome as reservas de carboidratos tão rapidamente, explica Stacy. Até um cappuccino antes do treino pode melhorar seu sprint também. “A cafeína aumenta o conteúdo de cálcio nos músculos, o que ajuda na força da contração muscular”, diz ela.

Isso é uma boa notícia para ciclistas que adoram acelerar usando marchas pesadas. Estudos recentes reiteraram quanto a cafeína ajuda no treino. Essa substância tem a capacidade de melhorar o raciocínio e a memória em pessoas com privação de sono, o que pode ser bem útil para ciclistas em desafios de ultradistância.

Qual a dose certa?

Não importa se sua fonte de cafeína vem de alimentos, bebidas ou suplementos: a Sociedade Internacional para Nutrição Esportiva concluiu que de 3 mg a 6 mg por quilo é a dose mais eficaz. Por isso, para obter melhores resultados, tome de 40% a 50% da quantidade desejada do dia uma hora antes de uma prova, por exemplo, e consuma o resto durante a competição.

Como com qualquer droga, você pode desenvolver tolerância à cafeína. Para evitar isso, muitos ciclistas limitam o consumo diário para o estímulo ser mais forte ao tomarem um café antes de treinos e competições importantes.

Escute seu corpo

A cafeína afeta cada pessoa de um jeito diferente. Há atletas que passam por grandes variações de batimentos cardíacos e de pressão arterial e ficam ligados demais para manter o foco até mesmo com doses pequenas. Como acontece com qualquer suplemento, ajuste a quantidade certa durante os treinos em vez de testar suas reações na hora de uma prova.

* Matéria publicada originalmente na Bicycling 7, de novembro/dezembro de 2016.

+ Quanto café é muito café?