Casal vai de bicicleta ao cartório para selar união

Do primeiro encontro ao casamento, a bicicleta sempre esteve presente como testemunha na vida deste casal

Rudá, Carla e as bikes, no dia em que selaram união (Foto: Vinícius Martin @viniciuspontomartin)

Rudá Magalhães, 29 anos & Carla Pereira, 32 anos

Do primeiro encontro ao casamento, a bicicleta sempre esteve presente como testemunha na vida deste casal: Carla Pereira e Rudá Magalhães são um “casal ciclista”: se conheceram em 2015 no Vai na Terça (VNT), um encontro semanal de amantes de “bike fixa” que acontece capital paulista. Casaram-se dois meses atrás vestindo jersey, bermuda de lycra e, claro, ao lado de suas bikes de pinhão fixo.

O primeiro aniversário de namoro da dupla foi uma viagem de fixa pelas montanhas de Monte Verde (MG). “Nunca faça isso!”, diverte-se Carla. “Mas, se você continua firme no relacionamento depois de uma aventura dessas, é sinal de amor”, diz.

Leia também: Em defesa da diversidade ciclística

De volta à rotina urbana, os dois se acostumaram a sair pelas ruas sempre pedalando. “Eu me atraí pela estética e pela (nem sempre real) ‘simplicidade e facilidade de manutenção’ das fixas e me identifiquei com a galera”, conta Rudá. Ao lado de Carla, eles venceram uma aversão inicial a competições e começaram a treinar e se envolver em provas e rolês maiores. “Hoje, dá para dizer que minha vida gira em torno da bike e que sou bastante feliz com isso”, celebra Rudá. Na hora do casamento, os trajes causaram espanto no cartório (que abriu uma exceção). Para não deixar dúvidas, as magrelas foram novamente testemunha, e o Strava comprova: ali estavam, lado a lado, os maiores companheiros de pedal.