Ciclista volta a pedalar três meses depois de ter a perna amputada

Adrien Costa era um jovem promissor do ciclismo, mas parece que ele já está se divertindo novamente

Adrien pedalando felizão com sua prótese (Foto: Chris Blevins)

O então promissor ciclista norte-americano Adrien Costa, 21 anos, estava dando um tempo em sua carreira na bicicleta quando, em agosto, uma pedra caiu em sua perna durante um trekking, levando-o à amputação do membro. Hoje, três meses depois, com uma prótese no lugar da perna amputada, ele voltou a pedalar e a escalar.

Antes de ter a perna amputada, Adrien já teve ótimas colocações no ciclismo. Foi medalha de prata por duas vezes em Campeonatos Mundiais de Contrarrelógio e subiu no pódio do Tour de l’Avenir, uma disputada corrida por etapas que acontece na França.

Foto para a equipe de ciclismo (Foto via Facebook)

Mas depois da morte de seu amigo e parceiro de equipe, Chad Young, no Tour of the Gila de 2017, nos Estados Unidos, Adrien anunciou que tiraria o restante da temporada para descansar e pensar no futuro que pretendia dar a sua vida.

Leia também: Mulher que atropelou ciclista vai pagar R$ 1 milhão à família

Adrien decidiu então estender sua retirada do ciclismo também durante o ano de 2018, quando sofreu o acidente na montanha e teve a perna amputada.

Acima, Adrien escalando, recentemente; mais acima, ele no pódio do mundia de contrarrelógio (Fotos: Chris Blevins; Tim de Waele)

Os ciclistas saíram em apoio a Adrien. Vários profissionais se uniram para criar uma campanha de arrecadação via GoFundMe, que atualmente está próximo de US$ 130 mil – ultrapassando as expectativas.

Mas mais impressionante é a vontade de Adrien Costa para voltar às atividades, seja pedalando ou escalando.