Onde pedalar em Brasília: Flona tem circuito de MTB de 44km

Por redação Bicycling Brasil

Com 44km, o circuito da Floresta Nacional de Brasília tem segmentos com diferentes níveis de dificuldade. Foto: Danúbia Melo

Quer saber onde pedalar em Brasília, fugindo do asfalto? A capital federal tem a maior trilha de mountain bike dentro de uma unidade de conservação no Brasil: o circuito de 44km fica dentro da Floresta Nacional (Flona) de Brasília, no Distrito Federal (DF).

Inaugurada em 2018, a trilha é sinalizada e apresenta diferentes níveis de dificuldades, além de opções de circuitos menores de 30, 20, 10 e 5 quilômetros. Foi construída com ajuda de dezenas de voluntários vindos de clubes de ciclismo da cidade.

+ Vale da Cerveja: um roteiro de bike pelas cervejarias de Santa Catarina
+ Tudo sobre uma viagem pelo interior de São Paulo e Sul de Minas Gerais

Além de aumentar a segurança do ciclista, o fato da trilha ficar dentro de uma unidade de conservação proporciona um contato muito maior com a flora e fauna do cerrado. “A Floresta Nacional de Brasília, que fica em área vizinha ao parque nacional e já é muito frequentada por ciclistas da cidade. Vai se transformar, certamente, no templo do mountain bike candango”, diz o chefe da Flona, Robson Rodrigues.

O local tem abrigado, também, provas de mountain bike para amadores e profissionais, organizadas por empresas e associações de ciclistas parceiras da gestão da Flona, como a Desafio Flona de Mountain Bike em Brasília.

A trilha é a maior do Brasil dentro de uma unidade de conservação. Foto: Danúbia Melo

Circuito de provas locais: onde pedalar em Brasília

A trilha está aberta, gratuitamente, todos os dias, inclusive nos fins de semana e feriados. É possível baixar do site do ICMBio um arquivo com o mapa georreferenciado da Flona, permitindo acompanhar em tempo real, via satélite, o deslocamento na trilha, posição exata, além de calcular distâncias e fazer mudanças de percurso.

O Parque recebe anualmente cerca de 30 mil pessoas. A inauguração da trilha foi parte das atividades de comemoração do aniversário de 18 anos da Flona e dos 10 anos do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade, em 2017.