Coronavírus: clássicas italianas podem ser adiadas para depois do Giro

Imagem Tirreno-Adriático/ Divulgação RCS Sports

Nada de Strade Bianche (7 de março), nem de Tirreno-Adriático (11 de março), nem de Milão-Sanremo (21 de março). Três clássicas italianas, da Classicissima em etapa única, ou a Tirreno-Adriatico, em sete etapas, que tradicionalmente introduz à Milão-Sanremo, estão prestes a serem canceladas por causa do coronavírus. O diretor de ciclismo da RCS Sport, Mauro Vegni, disse à agência de notícias italiana Adnkronos: “como já dissemos muitas vezes, estamos prontos para fazer os eventos, mas se existir um decreto de impedimento, é claro que seguiremos as indicações do governo”. 

O governo está pedindo medidas que ajudem a evitar a propagação do vírus, como jogos de futebol com o estádio fechado, sem torcida. No caso do ciclismo, que é a céu aberto, é praticamente impossível isolar torcedores da corrida. A UCI não admite ainda a possibilidade de cancelar as provas do calendário 2020, salvo pedido efetivo dos governos, que pode ser oficializado a qualquer momento. Isso afetaria provas tão tradicionais quanto a Milão-Sanremo, realizada desde 1916

A prova é uma das mais antigas e tradicionais do calendário internacional, tendo sido realizada pela primeira vez em 1906. Só não foi realizada em três ocasiões: em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial, e em 1944 e 1945, na Segunda Guerra Mundial.

Reforçam o pedido de cancelamento ou adiamento dos eventos 14 médicos de equipes, que fizeram um comunicado coletivo. “O Covid-19 pode ter um impacto na saúde dos corredores”, se lê em um comunicado feito pelos médicos. Os médicos citam quatro pontos: defendem a saúde dos corredores, do staff e do público, que deve ser prioridade, afirmando que “outros esportes estão cancelando os eventos de massa. Não tem motivos para a organização das provas colocar os ciclistas em situação de risco”. Em segundo lugar, se as provas forem mantidas, deve ter alguma garantia de “capacidade diagnóstica”. 

+ TOUR DE HAINAN NA CHINA É ADIADO POR CAUSA DO CORONAVÍRUS
+ CORONAVÍRUS TRANCA EQUIPES NO HOTEL, MAS MILÃO-SANREMO DEVE ACONTECER

Outro ponto é que todo ano competidores precisam de atendimento médico durante uma prova em etapas como a Tirreno-Adriático; se a equipe toda precisar de atendimento ou for colocada em quarentena, a organização deve ter um plano. 

A necessidade de levar um ciclista que sofra uma queda a um hospital, provavelmente fora da Itália, e os problemas logísticos de expor uma equipe inteira a uma quarentena também foram citados – nos Emirados Árabes ainda tem atletas e membros das equipes em observação como a equipe Cofidis, que está em quarentena até 14 de março.

Decisão de última hora

Vegni declarou hoje (04) que espera ainda poder realizar as três provas. “Mas tenho que ser realista e acima de tudo não posso me opor às disposições de órgãos superiores. Se todos os esportes param ou acontecem a portas fechadas para evitar as aglomerações de pessoas, se torna difícil não considerar o ciclismo em risco. Como digo às pessoas para que não venham ver a largada ou que não se aproximem umas das outras na chegada de uma prova?”, disse ao jornal La Stampa, de Torino.

+ CORONA VÍRUS: CHRIS FROOME E MARK CAVENDISH TESTADOS E UAE TOUR CANCELADO
+ MILÃO-SANREMO E ATÉ GIRO D’ITALIA PODEM SER CANCELADOS POR CORONA VÍRUS

A expectativa é que o calendário italiano pare por um mês – afetando justamente quando estas três provas. “Mas com certeza pedirei à UCI de realizá-las quando possível, porque são grandes eventos que merecem seu lugar no calendário. Talvez no verão, mesmo que não existem muitas datas disponíveis”, disse Mauro. Algumas equipes, como a EF, já pediram oficialmente à UCI para não participarem das provas, sem penalização por isso. 

Nem o cancelamento das três provas está totalmente decidido. Tudo indica que três das provas de primavera mais importantes, raríssimas vezes não realizadas, este ano não acontecerão (ao menos em suas datas previstas). Mas diante de uma potencial pandemia, as decisões podem mudar a cada dia.