Coma para desarmar a dor

Seis alimentos que vão te ajudar a combater as inflamações musculares

Inclua esses alimentos na dieta e ganhe uma mãozinha no combate às inflamações

Por Bicycing USA

INFLAMAÇÕES CRÔNICAS têm sido associadas a um crescente risco de artrite, diabetes, doenças cardíacas, pressão alta, osteoporose e até mesmo câncer. Claro, certo nível de inflamação é algo positivo – uma forma de autoproteção, ou melhor, uma resposta imune do seu corpo a um corte, por exemplo, ou a “intrusos” indesejados no seu organismo. As inflamações crônicas, no entanto, podem ser traduzidas como a produção constante de células imunes, o que pode realmente danificar o corpo de forma mais grave. Essa inflamação prejudicial pode ser resultado de um estresse sem fim, de um excesso de peso ou até de uma dieta rica em ingredientes como açúcar, gorduras trans e vários tipos de toxinas. Enquanto uma alimentação errada promove inflamação excessiva, há várias alternativas que podem ajudar a reduzir esses efeitos tão nocivos. As “supercomidas” a seguir são potentes anti-inflamatórios:

PEIXES DE ÁGUAS FRIAS Salmão, bacalhau, sardinhas e anchovas estão cheios de ácidos graxos ômega-3, antiinflamatórios. O salmão é uma escolha especialmente boa.  Sua cor rosada vem dos carotenoides que também têm propriedades antiinflamatórias

SOJA Ela pode reduzir o marcador “proteína C-reativa” produzido pelo fígado e ligado a doenças cardiovasculares. Incorpore fontes limpas de soja em sua dieta, como tempeh, um alimento fermentado com um fungo bastante usado em receitas veganas, ou edamame, típico da culinária asiática, com os grãos preparados ainda dentro da vagem

ESPECIARIAS E ERVAS Manjericão, alecrim, tomilho, orégano, açafrão, pimenta gengibre, e canela estão cheios de vários tipos de antioxidantes. O gengibre e o açafrão em particular também estão ligados ao alívio da dor articular. Adicione-os a marinadas, cozidos e chás para uma dose de saúde e sabor

BATATA DOCE É rica em vitaminas C e E, além de contar com carotenoides alfa e betacaroteno, que reduzem a inflamação e ainda promovem uma pele saudável e vibrante

CHÁS Os tipos verde, preto e branco contêm catequinas de combate a radicais livres, que recentemente foram associadas a uma diminuição das inflamações musculares e a uma recuperação mais rápida depois dos exercícios

OLEAGINOSAS As nozes contêm alfa-linolênico, um ácido ácido “gordo” repleto de ômega-3, capaz de frear a inflamação e que traz outro importante benefício: reduz as chances de doenças cardiovasculares e diabetes

*Matéria publicada originalmente na edição 13 da revista Bicycling, de novembro/dezembro de 2017