Como Amsterdam se tornou um paraíso às bicicletas

Tornar a cidade mais amigável às pessoas significou deixá-la menos atraente aos carros

Canais e bicicletas: A vista típica de Amsterdam (Foto: Getty Images)

Que a bicicleta é o principal meio de transporte na Holanda, isso nós já sabíamos. O país é lotado de bicicletas, e costurado por centenas e centenas de quilômetros de ciclovias (mais de 500 km). Na capital, Amsterdam, metade da população vai e volta do trabalho pedalando. Mas nem sempre foi assim.

Leia também: Velo-City 2018, cidade para as pessoas 

Amsterdam não escapou das reestruturações pelas quais passaram as grandes cidades depois da Segunda Guerra. O novo plano de mobilidade então abriu caminho aos carros, colocando a bicicleta em uma posição de “meio de transporte marginalizado”.

Na década de 1970, Amsterdam estava completamente tomada por carros. A cidade “travou”. Anos depois, ainda na mesma década, no entanto, a crise do petróleo, aliada aos movimentos que protestavam contra as mortes no trânsito, obrigou o governo a proibir a circulação de veículos automotivos um dia por semana. Pronto, foi o que a bicicleta precisava para ganhar popularidade.

Amsterdam: agradável às pessoas

Como é mostrado no vídeo a seguir, produzido pelo canal Bloomberg, tornar a cidade mais amigável às pessoas significou deixar a cidade menos atraente aos carros.

Pois é, não tem segredo: o começo é sempre a mudança de mentalidade.