Defensores dos direitos humanos querem barrar uma das principais equipes do Tour de France

Grupo enviou uma carta ao presidente da UCI, David Lappartient, pedindo a exclusão da Bahrain-Merida da competição

Vincenzo Nibali, durante a Volta ao País Basco de 2018 (Foto de David Ramos/ Getty Images)

Um grupo de ativistas dos direitos humanos encaminhou uma carta ao presidente da União Ciclística Internacional (UCI), David Lappartiente, protestando contra a participação da equipe Bahrain-Merida no Tour de France 2019 – a mais importante competição ciclística do mundo, que começa no próximo sábado, 6 de julho. Eles também pedem à UCI uma revisão ética para banir a Bahrain-Merida de todas as competições.

A carta foi assinada por diversos grupos (uma coalizão entre ONG’s e organizações esportivas, incluindo a “organização local” Instituto Bahrain Para Direitos e Democracia (BIRD). O texto acusa o governo do Bahrein de usar a equipe Bahrain-Merida para “desviar a atenção internacional do terrível histórico de direitos humanos do país”, uma prática conhecida localmente como “lavagem esportiva”.

>> Percurso do Tour de France terá recorde de subidas

Os signatários ainda relacionam o Bahrain GP de Fórmula 1 e o Royal Windsor Horse à mesma prática: usar o esporte de alto nível para “esconder” um histórico de opressão e violência no país — o Bahrein é acusado de um movimento contra a liberdade de expressão e as liberdades civis no país desde 2017.

Antes, porém, em 2011, a Revolta no Bahrain foi fortemente manchada pelo evento conhecido como Quinta-Feira Sangrenta. Na ocasião, manifestantes – que pediam a substituição da monarquia pelo parlamentarismo – foram atacados e mortos por tropas do governo.

A Bahrain-Merida

A equipe Bahrain-Merida foi fundada em 2017 pelo filho do monarca que governa o Bahrain, o príncipe Nasser bin Isa Alkhalifa, e pelo ciclista italiano Vincenzo Nibali.

No entanto, o esporte tem se tornado cada vez mais um meio para atletas se manifestarem pela causa e apresentarem fatos que tem manchado a imagem desse país.