Ele cruzou os EUA pedalando com seu cão

Paul e Mona levaram 4 meses para pedalar 8 mil km e atravessar os Estados Unidos de oeste a leste

Paul e Mona, mais de 8 mil km na bike

Pedalando com seu cão:: Em junho, o norte-americano Paul Stankiewicz,  57, alugou um carro, colocou sua cadela Mona, 8, no banco do passageiro, sua bike no bagageiro e cruzou os Estados Unidos de leste a oeste — mais especificamente entre Rye, em New Hamphshire, e Eureka, na Califórnia. Foi então que ele montou na bike para fazer o sentido inverso pedalando.

Durante a viagem de volta para casa, que durou quatro meses, Paul rebocou Mona em um trailer que ia engatado em sua bicicleta.

A dupla completou a jornada no dia 17 de outubro, sendo recebida por amigos na praia de Wallis Sands, já em Rye.

Mona em sua “casa” durante os quatro meses de estrada

No fim do pedal, seu odômetro marcava 8.050 km. Paul então soltou Mona, que deu um mergulho no oceano Atlântico. Uma viagem de memórias compartilhadas e que certamente eles levarão pela vida toda.

“É como terminar uma grande refeição”, disse Paul. “É muito gratificante. Você provavelmente não vai querer outra grande refeição no dia seguinte… Só mais para frente. E talvez façamos outra grande viagem no futuro.”

Leia também: Pedalar é viver em liberdade

Paul, que é um programador de computadores à procura de emprego, planejava uma viagem dessa com sua cadela Mona há algum tempo, mas acabou dando certo somente neste ano.

Aventurando-se e pedalando com seu cão
Mona curtindo a trip

Antes dessa viagem, no entanto, Paul e Mona já haviam compartilhado outras aventuras –de bike e também de caiaque. Mona, que é uma mistura de raças, foi adotada por Paul há cerca de seis anos. E eles têm aproveitado cada quilômetro nessas viagens pelo Estados Unidos, seja pelo Parque Nacional de Yellowstone ou pelas colinas do Missouri.

“Ninguém tirou muitas fotos de mim, ao contrário do que acontecia com a Mona”, disse Paul, referindo-se a sua cadela, que frequentemente era ainda mais “humanizada” por usar um óculos de proteção.

A dupla acampou, dormiu em hotéis e em postos de gasolina. E quando a estrada era menos movimentada, ela o acompanhava correndo em alguns trechos.

No Kansas, a cadela escapou milagrosamente ilesa de um acidente. Ela chegou a voar do trailer, foi atropelada e rolou para uma vala. Paul já pensava no pior quando, de repente, Mona surgiu correndo em sua direção praticamente ilesa, só com alguns arranhões. “Ela é realmente uma cadela de sorte”, el diz sobre isso.

Depois de percorrer mais de 8 mil km pedalando com seu cão, Paul conheceu diversas pessoas e chegou à conclusão de que vive em um país grande e bonito. “As pessoas por aqui são muito amigáveis, e isso me faz chorar de emoção”, disse.