Esta ciclista artística é mais forte do que um competidor do Tour de France

Viola Brand treina cerca de 20 horas por semana para melhorar a técnica e aprender novas manobras

Viola em momento meditativo sobre a bike (Foto: Facebook)

A alemã Viola Brand, 24 anos, empina a bicicleta melhor do que Peter Sagan – ou mesmo do que aqueles moleques que passam o dia com a bicicleta. Na verdade, empinar é apenas uma das inúmeras habilidades “sobrenaturais” desta ciclista artística.

Viola é competidora em um esporte de nicho denominado ciclismo artístico (também conhecido como freestyle).

A modalidade mistura ginástica, dança, acrobacia e, claro, ciclismo. Nas competições, cada ciclista artística tem cinco minutos para realizar suas manobras (ou “figuras”, como são chamadas as “tricks” nesse esporte). A seguir, Viola, ciclista artística que já foi vice-campeã mundial duas vezes, fala* mais sobre o seu esporte e como desenvolveu tanta habilidade sobre uma bicicleta.

– Começo no ciclismo artístico

Meu irmão foi o primeiro atleta da modalidade na família. Eu comecei com seis anos de idade, e praticamente só fiz isso minha vida inteira até hoje – como um esporte como dança ou ginástica. Meu irmão ainda compete também, então minha mãe é a treinadora de nós dois.

– A bicicleta

Ela é feita especialmente para o cicliso artístico, da marca Langenberg. É fixa, com uma geometria diferente (o guidão é montado de cabeça para baixo, e que pode girar em 360º). Eu prefiro correia ao invés de corrente, porque é mais silenciosa.

>>> Comece a pedalar clipado sem medo

– A manobra da qual mais se orgulha

Eu me orgulho da parada de mão. Demorei sete anos para aprender, e foi um longo caminho para chegar até lá.

– Truques no treinamento de uma ciclista artística

Para a maioria das manobras, eu sou segura por um cinto suspenso, e minha treinadora consegue puxá-lo para me afastar da bicicleta quando algo fica perigoso, fora de controle.

– Ossos quebrados

Eu quebrei três metatarsos em 2016, mas foi a única grande lesão que eu tive nesses anos todos.

>>> Aprenda a dar um skid

– Sessão de treinos

Atualmente, treino cerca de 20 horas por semana. Faço muita parada de mão, e à noite eu treino bike na academia. São muitos treinos técnicos para aprender coisas novas e também deixar as antigas manobras mais fluentes. Também sempre faço exercícios de flexibilidade antes de subir na bike.

– Competições

Em 2018 eu tive 15 dias de competições [além de ciclista artística, Viola estuda Medicina Nutricional]. Gosto que nas competições você precisa ter várias habilidades, como força, resistência, flexibilidade, equilíbrio, elegância e força mental. Sem contar a paciência que é preciso ter para aprender todas essas manobras.

– Cirque du Soleil

Por que não? Adoro fazer shows e mostrar às pessoas esse esporte, que é tão bonito.

[*Trecho de entrevista concedida a  Selene Yeager para o site Bicycling.com]