Esta doméstica é a campeã de viagens em “bikes compartilhadas”

Há dois anos, Adriana Rosa pedala cerca de 18 km por dia, para ir e voltar do trabalho. Já fez 1,6 mil viagens

Adriana em uma manhã normal (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

Depois que a doméstica Adriana Rosa, 37 anos, passou a pedalar 18 km por dia, sua saúde melhorou. Ela não pedala pouco, não: Adriana é a campeã do sistema de bikes compartilhadas em Vitória, no Espírito Santo.

Por dia, são cerca de 18 km, para ir e voltar do trabalho. E, em apenas dois anos, fez 1,6 mil viagens de bike.

Adriana sai de casa todos os dias por volta das 6h, e pouco antes da 7h já está no trabalho – muitas vezes, os motoristas não conseguem fazer o mesmo percurso no mesmo tempo, por conta do trânsito. Às 18h, ela pega o caminho de volta. De bicicleta, claro.

“No começo, foi difícil”, disse Adriana ao site G1. “Eu tive de vencer o medo de andar de bicicleta. Depois passou a ser muito bom, pois Vitória é uma cidade bonita, com belezas as quais muitas vezes não notamos devido à correria.”

Depois que trocou o ônibus pela bicicleta, Adriana também contornou problemas de saúde por conta do sedentarismo.

Leia também: Shimano quer treinar 720 mecânicos em 6 meses

“A bicicleta mudou a minha vida, me sinto bem melhor agora”, garante.

Pedalar faz bem ao coração, além de aumentar a resistência física e controlar o colesterol, a pressão e reduzir as chances de diabetes.

Ao optar pela bike, Adriana também economiza: ela diz que paga R$ 75 por ano em um plano de aluguel de bike. Quando se locomovia de ônibus, seu gasto era de R$ 127 por mês.

Então, ela não é uma inspiração para pedalarmos mais por aí?