Homenagem a um ícone do BMX no Brasil

Drac tinha 47 anos, e foi assassinado dentro de sua loja, em São Paulo

Drac é homenageado por ciclistas e amigos em São Paulo (Foto: Reprodução)

TIDO COMO UM dos maiores incentivadores do BMX no Brasil, José Wilton de Oliveira, o “Drac”, teve participação efetiva na carreira de alguns dos melhores atletas desse esporte no Brasil, como Cauan Madona, Leandro Overall e Douglas Leite “Doguete”.

Em novembro de 2017, Drac foi assassinado dentro de sua loja de bicicletas na região central de São Paulo, estabelecimento que ele tocava havia mais de 20 anos. Ele tinha 47 anos, e, até o momento, tudo o se sabe é o retrato falado do assassino – mais um crime irreparável e que ainda não foi resolvido.

Recentemente o site Bike é Legal entrevistou alguns amigos e conhecidos de Drac para produziu o documentário “Drac Vive!”, de 11 minutos. Como fica claro, “generosidade” era uma das maiores qualidades de Drac, que neste mês também ganha outra homenagem: o Parque de Esportes Radicais do Bom Retiro, em São Paulo, vai ganhar seu nome. Assista: