Inglês usa lixo retirado dos oceanos para fazer capacetes dobráveis

Além de ser ecologicamente correto, o capacete da Cyclo será acessível, custando o equivalente a R$ 250

O modelo criado por Josh, que é estruturado em três partes (Foto: cyclotechnology.com)

Josh Cohen é um inglês entusiasta da bicicleta que está desenvolvendo uma linha de capacetes dobráveis para ciclismo. Até aí, nada de novo – capacetes dobráveis não são uma novidade. Mas acontece que ele está fazendo isso reutilizando o lixo plástico que é retirado dos oceanos.

Segundo a Plastic Oceans UK, uma ONG pioneira com a preocupação ambiental das águas marinhas, mais de 8 milhões de toneladas de plásticos são despejadas nos oceanos todo ano.

Foi sabendo disso então que Josh ligou os pontos, e viu que poderia lançar algo realmente inovador no mercado, e fazendo um bem ao planeta.

>> Um capacete que protege até 48 vezes mais

Ao pedalar por Londres diariamente, este inglês de 25 anos presenciou vários acidentes envolvendo pessoas que utilizam bicicletas de compartilhamento. Daí veio a ideia de criar capacetes dobráveis, que, além de serem portáteis, fossem ecologicamente corretos.

O ex-jogador inglês do Liverpool, Jamie Redknapp, aderiu à causa de Josh, e está postando mensagens de apoio ao projeto em suas redes sociais.

Josh, é formado em administração de empresas e marketing, criou a marca Cyclo para dar vida à sua invenção com uma simples ideia na cabeça: ao contrário da maioria dos capacetes dobráveis, que levam diversas peças, o seu produto usa apenas três frações.

Segundo anunciam no site da marca, o modelo foi criado por ex-engenheiros da Boieng e Aston Martin. E além de ser confiável e prático, o modelo leva 20 garrafas pet em sua fabricação.

Entre os apoiadores e parceiros de negócios da Cyclo está a própria Plastic Oceans UK, que fornece o plástico que é retirado dos oceanos.

“Hoje os consumidores querem marcas que têm algo relevante a dizer”, acredita Josh, que também levou em conta um modelo acessível.

Segundo ele, o capacete “reciclado” da Cyclo custará o equivalente a R$ 250. Nada mal! (cyclotechnology.com)