Adivinha qual país está pagando para as pessoas pedalarem

Vem mais por aí: o plano da Holanda é, nos próximos três anos, investir US$ 390 em infraestrutura cicloviária

Pedal em Amsterdam (Foto: Getty Images)

Com 17 milhões de habitantes e 23 milhões de bicicletas, a Holanda já tem mais bikes do que pessoas. Mas agora o país quer colocar ainda mais ciclistas nas ruas – e vai pagar para qualquer pessoa que se predispor a pedalar.

E vem mais por aí: o plano do governo holandês é, nos próximos três anos, investir US$ 390 milhões (cerca de R$ 1,5 bilhão) em infraestrutura cicloviária. A meta é que mais 200 mil pessoas adotem a bicicleta como meio de transporte nesse período.

Segundo o Ministério de Infraestrutura, que cuido do assunto, serão criadas 25 mil vagas para bicicletas, além de modernizar as já existentes.

Leia também: Conheça o maior bicicletário do mundo

Na Holanda, uma pesquisa constatou que há muitas pessoas que evitam fazer no pedal percursos de mais de 15 km, e por isso ainda deixam a bicicleta em casa. E, para ver esses cidadãos abandonarem de vez seus carros, a Holanda está pagando uma recompensa.

Holanda paga para quem pedala

Agora, os ciclistas recebem 0,19 euros (cerca de R$ 0,85) por cada quilômetro pedalado.

No entanto, de acordo com o ministério holandês, este é um benefício ainda pouco conhecido dos empregadores. Mas o governo já faz sua parte, incentivando empresas a darem suporte aos funcionários, com instalações de vestiários, chuveiros e bicicletários.

Investir na construção de estradas exclusivas às bikes, que ligam cidades como Amsterdam e Amstelveen, também é algo que está nos planos do governo da Holanda.

“A Holanda é hoje um dos poucos países que leva o ciclismo como meio de transporte a sério”, disse Meredith Glaser, pesquisadora do Urban Cycling Institute da Universidade de Amsterdã, ao site da CNN. Isso não há como negar.