O pedal que cura

Estudos recentes (e superabrangentes) comprovam que pessoas que pedalam regularmente ou vão trabalhar de bike estão sujeitas a um risco de morte – por qualquer causa – drasticamente menor que as que utilizam carro ou transporte público

Bem organizado e planejado, o pedal de cada dia traz saúde e diminui os diversos fatores de risco

Por Jason Sumner

MUITA GENTE AINDA associa pedaladas urbanas com um grau eminente de perigo. Uma visão bastante distorcida quando colocada à prova em comparação com outras formas de se locomover pelas cidades. Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Glasgow, na Escócia, por exemplo, constatou que pessoas que pedalam até o trabalho reduzem em 41% seus riscos de morte por qualquer causa em relação às que optam por veículos motorizados ou até transporte público. O estudo teve duração de cinco anos e analisou mais de 260 mil pessoas que se deslocam para o trabalho em território escocês e em países vizinhos. Descobriu-se que, entre essas pessoas (metade homens e metade mulheres, com uma média de idade de 53 anos), as que se locomovem de bike diminuem a chance de doenças do coração em 46% e de câncer em 45%.

Embora os sujeitos da pesquisa que pedalam trajetos mais longos fossem alvo dos maiores benefícios,até mesmo pequenos passeios pela cidade ajudam a derrotar doenças. Em média, os indivíduos que vão de bike até o trabalho disseram pedalar aproximadamente 50 km por semana – em torno de 10 km por dia, ida e volta. Inclusive aquelas que combinam transporte público e bike (por exemplo, pegando ônibus, trem ou metrô em parte do percurso) desfrutam de uma redução de 24% no risco de morte precoce por qualquer causa.

Mesmo que seu trabalho fique muito longe para ir diariamente até lá pedalando, use sua bike para realizar tarefas fora do escritório sempre que puder: estatísticas apontam que 40% de todas as pedaladas realizadas nos Estados Unidos são de menos de 3 km. Além disso, chegar ao trabalho sobre duas rodas não deve ser sinônimo de uma missão árdua. A seguir, seis dicas essenciais para ir trabalhar de bike que vão facilitar a sua vida.

ESCOLHA CERTA

Por Susi Wunsch

Não importa se você quer deixar o carro na garagem ou simplesmente pedalar sossegado. Siga estes conselhos para transportar cargas maiores, encontrar uma rota segura e chegar com a aparência (e sensação) renovada

>> Organize-se
Para economizar tempo (e evitar esquecer aquela câmara de pneu reserva mais uma vez!), guarde todo o seu equipamento e os acessórios em um lugar único e acessível, como uma cesta. Coloque pequenos itens, como lanternas traseiras e espátulas de pneu, em uma bolsa com zíper que você possa pendurar na maçaneta da porta, por exemplo. E prenda a chave do cadeado na bolsa com um pequeno mosquetão.

>> Seja prático
Tem que levar um terno para o trabalho ou uma jaqueta casual para um jantar? Pendure-os em uma bolsa de lavar a seco, depois enrole-os cuidadosamente e coloque-os em sua cesta, alforje ou, quem sabe, sua estilosa bolsa do tipo mensageiro.

>> Aumente sua capacidade de carga Deixe de transportar apenas artigos miúdos e passe para sacolas de compras inteiras colocando uma simples rede elástica no seu bagageiro ou na cesta da sua magrela.

>> Pegue leve O aplicativo Maps.me é uma rica fonte de rotas em várias cidades do mundo, que permite que você baixe mapas completos e navegue depois sem depender de internet. Já o app brasileiro Bicidade possibilita que você trace caminhos evitando o máximo de subidas e ainda dá preferência a trajetos com ciclovias e trechos considerados mais seguros com base em um algoritmo. Está começando a pedalar agora? São Paulo, Rio de Janeiro e várias outras grandes regiões metropolitanas têm grupos que organizam pedaladas coletivas.

>> Segure firme Se você precisa guardar sua bike em casa ou no escritório, mas tem pouco espaço no solo, pense verticalmente. Várias empresas oferecem racks de teto que usam sistemas de roldanas para içar bicicletas. Ou então pendure sua magrela em ganchos debaixo de uma escada vazada. Bikes leves podem até mesmo descansar no alto de aparadores e estantes.

>> Proteja seus bens Na maioria dos lugares, você precisa apenas de um cadeado em “U” (ou U-lock). Dobre a proteção em zonas com alto índice de roubos acrescentando um modelo de cabo de aço: comece estacionando sua bike do lado de um suporte para bicicletas ou qualquer outro objeto imóvel e confiável. Coloque o cadeado em U entre a roda traseira e o tubo do canote, mas deixe-o aberto. Pegue um dos extremos do cabo e coloque-o ao redor do quadro e da roda dianteira, passando-o pelo outro extremo do cabo para fazer uma espécie de laço. Para finalizar, prenda a extremidade livre do cabo ao cadeado em U e feche-o ao redor do local escolhido para prender a bike. Blocagens com parafuso em vez de versões do tipo “quick release” evitam que rodas, selim e outros componentes sejam afanados.

*Matéria publicada originalmente na edição #11 da revista Bicycling, de julho/ agosto de 2017

COMPARTILHAR