O triatleta que compete com uma Barra Circular

Para Marcelo Artungui, "bike é bike", independente da marca ou do valor

Marcelo pedalando e causando com sua inseparável Barra Circular (Foto: Arquivo pessoal)

Dono de uma bike de contrarrelógio, treinador de triathlon e entusiasta da clássica Barra Circular, da Monark, Marcelo Artungui parece não curtir usar somente sua melhor bicicleta para competir.

Esse ciclista paranaense (natural de Prudentópolis) de 37 anos volta e meia protagoniza polêmicas ao aparecer em provas com bicicletas “velhas de guerra”, como sua inseparável Barra Circular.

Nesta foto de 2018, por exemplo, ele encarou a competição Sesc Triathlon Caiobá no melhor estilo “raiz”, deixando muitos competidores boquiabertos — e para trás também.

Para Marcelo, não é preciso uma supermáquina de carbono de milhares de reais para ficar feliz na estrada – apesar de ele ser dono de uma dessas também.

“Bike é bike. Meu lema é ciclismo para todos, independentemente da marca ou do valor”, diz.

Com uma Barra Forte, Marcelo também foi vice-campeão em uma prova de “escalada” na Serra do Rio do Rastro!