Olha, mãe, sem as mãos!

Abastecer o corpo sem perder o ritmo (e o equilíbrio) não é exibicionismo, mas, sim, uma forma eficiente de repor nutrientes durante o pedal

Ilustração de Kyle T. Webster

Por AC Shilton

Está faminto? Não espere até poder encostar em algum lugar na estrada ou na trilha. As dicas a seguir são de Jill Gass, treinadora de elite da USA Cycling, e vão te ajudar a comer e beber durante o pedal.

PREPARE-SE
Antes de sair de casa, separe os géis que irá consumir. Coloque a comida no bolso mais próximo da mão que você prefere usar para pegá-los.

ESCOLHA O SUPORTE CERTO PARA A ÁGUA
O ideal é ter um que solte a garrafinha com facilidade, para que você não precise travar uma batalha cada vez que for dar um gole. Faça testes e busque um modelo seguro, mas no qual a caramanhola também entre e saia facilmente.

PENSE NO QUE VEM PELA FRENTE
Caso encontre uma descida, uma curva acentuada ou uma subida logo adiante no percurso, espere um momento melhor para reabastecer. Se estiver em um grupo, o mais educado é ir para a parte de trás do pelotão para comer ou beber.

ACERTE A PEGADA
Quando estiver pronto, passe a sua mão de preferência da parte de cima para a parte plana do guidão, perto do tubo frontal, onde terá mais estabilidade.

BEBA COM FREQUÊNCIA
Dê goles rápidos a cada 20 minutos, em vez de fazer pausas maiores e precisar tomar um gole de um minuto para matar a sede.

USE SEU CORPO
Você não precisa pedalar sem as mãos para alcançar um gel, mas é legal saber fazer isso. Use este exercício abaixo para praticar manobras acionando a região central do corpo (core), em vez das mãos.
_____________________________________

Aprenda a pedalar sem as mãos no guidão
Posicione seis cones em linha, espaçados por cerca de 30cm um do outro (se não tiver cones, use pedras ou bolas de tênis partidas na metade). Passe em volta dos obstáculos com a bike, focando em se deslocar em torno dos cones, usando os músculos do core e dos quadris. Aos poucos, diminua a dependência de usar as mãos. Pratique uma vez por semana, por cinco a dez minutos. Você deve conseguir acionar os gatilhos certos para manobrar depois de algumas semanas. Sua meta? Ser capaz de completar uma curva em S sem as mãos.

E se a minha roda encostar na de outro ciclista do pelotão?
“Em primeiro lugar, fique calmo – a maioria dos acidentes acontece porque os ciclistas entram em pânico quando fazem algum contato”, diz Brian Walton, ciclista olímpico veterano canadense. Seu primeiro instinto deve ser desencostar da outra bike. Mas movimentos bruscos, como virar a roda dianteira ou apertar os freios, podem causar uma reação em cadeia quando se está em grupo, o que leva a mais batidas. Inclinar-se no sentido da bike à frente também não é recomendado. “Em vez disso”, ensina Brian, “mantenha o corpo relaxado para absorver parte do impacto.” Em seguida, apenas tenha calma, pare de pedalar por um momento e tranquilamente deixe que o ciclista à sua frente se afaste de você.

COMPARTILHAR