Pedale devagar para ser um ciclista mais rápido

Ciclistas fortes sabem que o segredo para pedalar rápido está em ir devagar

Por Whit Yost

Uma vez fui fazer um treino com um ciclista profissional, e foi um dos pedais mais lentos que eu fiz o ano todo.

Não falando besteira, o ciclista profissional Scott Zwizanski (equipe Optum Pro Cycling) não é de forma alguma um ciclista lento. Mas como um profissional que registra milhares de quilômetros pedalando rápido ao longo de uma temporada, Scott entende e aprecia os benefícios de um treino fácil. “Pedalar devagar deixa o sangue fluir, mantendo a minha frequência cardíaca baixa”, diz Zwizanski. “É um componente importante do período de recuperação entre treinos intensos ou corridas”.

Scott e eu saímos para pedalar em uma segunda-feira, seu dia habitual de recuperação após um fim de semana de corrida e viagem. Ele havia caído na noite de sábado em um Criterium em Tucson, e teve que estar às seis da manhã no aeroporto para pegar o seu voo para casa.

Seus ferimentos não eram severos, mas Scott sabia que precisava montar na bicicleta o mais rápido possível para soltar os músculos doloridos e constatar se não havia conseqüências mais sérios na queda.

Na verdade, muitos ciclistas de elite usam um treino fácil de início da semana para executar uma espécie de inventário em seu corpo, sua forma e sua recuperação de corridas de fim de semana.

Mesmo antes e depois das difíceis Clássicas da Primavera, como o Tour de Flanders e Paris-Roubaix, os ciclistas podem ser vistos andando lentamente ao longo de canais belgas ou em rolos de treino nos seus hotéis, pedalando de forma suave para curtir e eliminar o ácido lático dos músculos cansados.

Embora os benefícios sejam numerosos, muitas vezes é tentador ir mais rápido do que devemos, especialmente se não passamos o fim de semana concorrendo contra os melhores ciclistas do mundo.

Mas, além da recuperação, o giro lento o mantém fresco nos dias em que você realmente precisa de suas pernas no seu melhor. Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a pedalar rápido de forma lenta.

Mantenha sua freqüência cardíaca baixa

Scott tenta manter seu ritmo cardíaco abaixo de 125 bpm (batidas cardíacas por minuto) em seus dias tranquilos, cerca de 65% da freqüência cardíaca máxima. Se você não tem um monitor de freqüência cardíaca, considere os termos do LEP (Limiar de Esforço Percebido). Durante os treinos de recuperação, Scott mantém seu LEP em 2 ou 3 em uma escala de 1 a 10. Claramente, ele não está tentando bater recordes de velocidade, e você também não deveria.

Cadência

O treinamento baseado na cadência nem sempre é a maneira mais eficaz de avaliar o esforço, entretanto é uma ferramenta útil nos dias em que você quer girar leve e fácil. Pedale a cerca de 90 rpm, mantendo a pressão sobre os pedais.

Em dias tranquilos, você deve pedalar a um ritmo alto o suficiente que consiga facilmente manter uma conversa com um ciclista ao seu lado. Se você se sentir sem fôlego ou com dificuldade de falar uma frase completa, desça uma marcha.

Explore!

Os treinos fáceis são a maneira perfeita de se reconectar com seu espírito aventureiro e explorar novas rotas. Em nosso pedal, Scott me levou para uma estrada de terra e um caminho “secreto” através de um campo que nunca veríamos em um dia de treino intenso. Na Itália, os ciclistas usam a frase “fare una passeggiata in bici” para descrever seus treinos tranquilos. Basicamente, significa “andar de bicicleta” – uma descrição perfeita do que os profissionais e os ciclistas experientes estão procurando nos seus dias de descanso. Afinal, você tem que andar antes que possa correr, certo?

COMPARTILHAR