Por que Mark Zuckerberg não pedala mais

Desde 2016, o CEO do Facebook tem uma bicicleta estacionária na varanda de sua casa

Mark Zuckerberg (Foto: Getty ImagesChristophe Morin/IP3)

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, revelou recentemente em entrevista à revista New Yorker algo que os ciclistas consideraram ao menos “precipitado”. É que, desde que caiu de sua bicicleta, há dois anos, o magnata das mídias sociais se recusou colocar sua bike novamente nas ruas ou nas estradas.

Como o jornalista Evan Osnos descreve na matéria, Mark Zuckerberg, hoje com 34 anos, tem na varanda, ao lado da porta da frente, uma bicicleta estacionária da marca Peloton, um acessório querido no mundo tecnológico, que traz um personal trainer em uma tela ao vivo em sua casa.

Zuckerberg usa o equipamento, mas ele não ama andar de bicicleta. Há alguns anos, em sua primeira tentativa de pedalar clipado sua bicicleta de estrada, ele não destravou os pés, tomou um tombo e quebrou o braço.

Leia também: Como não pular uma fogueira de bike

Mark Zuckerberg disse que se preparava para uma prova de triathlon quando isso a aconteceu. Ele caiu sobre o braço esquerdo, tendo uma pequena fratura.

Mark Zuckerberg deveria enfrentar o medo

Lidar com o medo depois de um acidente realmente pode ser algo desafiador. Felizmente, uma rotina consistente de pensamentos positivos e treinos (claro), é capaz de operar verdadeiros milagres.

Aulas de spin podem ser boas para melhorar ou manter o condicionamento físico, mas pesquisas mostram que andar de bicicleta ao ar livre pode melhorar a saúde mental, além de queimar mais calorias – sem mencionar os benefícios ao core, que ajuda no equilíbrio e estabilidade do corpo, em cima ou fora da bicicleta.