O que acontece quando 500 ciclistas se envolvem em um engarrafamento

Uma animação que simula uma grande colisão entre ciclistas

Ainda bem que foi só uma animação

Esta animação simula um engarrafamento entre 500 ciclistas (nós não paramos para contar) que, pedalando em alta velocidade, se chocam contra uma mureta. Um por um, os pilotos então vão colidindo entre si, e o que se vê são bicicletas e pessoas voando por todas as direções.

View this post on Instagram

In this example of tyFlow's crowd system, hundreds of animated cyclists are sent along a curve using a path follow operator. tyFlow keeps them oriented to their travel direction, with a banking setting enabled which causes them to lean into their turns. On impact, each character is automatically converted into a dynamic PhysX ragdoll. PhysX bindings are set to break at certain velocities, so that helmets can fly off, and wheels can detach. tyFlow ensures velocities are maintained when switching rigidbodies from kinematic to dynamic mode, so that inertia is not lost during the transition. Despite the complexity of the scene, the whole thing simulates in just a couple of minutes, thanks to tyFlow's efficient multithreading. #tyflow #autodesk #physx #procedural #generative #animation #crowd #crowdsim #miarmy #golaem #simulation #cg #3d #vfx #3dsmax #houdini #cinema4d #maya #particles #mdcommunity #mgcollective #ssequential #plsur #chaosgroup #vray

A post shared by Tyson Ibele (@_tyflow_) on

Mas qual é a história por trás deste clipe bizarro de engarrafamento?

O criador do vídeo é Tyson Ibele, um animador de 31 anos de Toronto, Canadá. Ele trabalha para o estúdio de animação Make, de Mineápolis (EUA), e tem experiência com efeitos visuais, incluindo o programa de computação gráfica Autodesk 3ds Max.

O vídeo, intitulado “500 ciclistas vs 1 muro”, é um de seus recentes trabalhos, publicados no Instagram para apresentar o tyFlow, uma ferramenta de simulação de partículas que ele criou para o 3ds Max.

Leia também: Nos EUA, policial distraído no celular atropela ciclista. Vídeo

“Ela pode ser usada para se alcançar diferentes efeitos, como simular objetos que têm que se mover de forma complexa”, explicou. “Algo como explosão, escombro, faísca, areia…” Recentemente, ele adicionou a simulação de multidões, e por isso ele decidiu essa colisão entre ciclistas.

A animação de Tyson nos fez lembrar deste acidente épico na Red Hook de 2016:

Para explicar como funciona, primieiramente Ibele criou um modelo simples, de um único ciclista pedalando por alguns segundos. Então o software premitiu que ele multiplicasse o mesmo modelo repetidamente no mundo virtual.

“No momento do impacto, o tyFlow calcula as forças físicas que são necessárias para animar os personagens, que se sobrepõem, ao mesmo tempo em que as bicicletas se despedaçam”, explica.

Ibele também diz que, sem este recurso, seria um trabalho enorme fazer isso.

Quanto à escolha de bicicletas e ciclistas, isso foi algo aleatório, mas também teve uma justificativa visual. “Ao contrário de uma colisão com carros, ciclistas poderiam voar com o impacto”, explica. “E quem não está interessado no lado técnico dessa simulação, pode pelo menos se divertir com a animação.”