Quer melhorar a recuperação pós-pedal? Coma beterraba!

No pré-treino, a beterraba funciona como vasodilatadora e fonte de energia; no pós-treino ela ajuda na recuperação

A chef Joana Rocha é ciclista. "Sou dessas pessoas que pedalam, entre outras coisas, como uma desculpa para comer bem". Foto: Verônica Mambrini

Por Verônica Mambrini

Quer turbinar sua recuperação depois do treino? Inclua beterraba na dieta. A raiz é rica em nutrientes como carboidratos complexos, fibras, vitamina A, vitaminas do complexo B, potássio, fósforo, zinco, ferro e cálcio. Mas um nutriente específico ajuda quem treina: os nitratos. Eles são precursores do óxido nítrico, substância que ajuda na dilatação dos vasos sanguíneos. Assim, o sangue chega com mais facilidade aos músculos, levando mais nutrientes e oxigênio. Ela é especialmente benéfica para quem pedala longas distâncias: diversos estudos demonstraram que atletas de endurance tiveram ganhos de performance com o consumo de beterraba.

Outra vantagem da roxinha é o betacaroteno. Ele tem função antioxidante – ou seja, previne o envelhecimento celular, além de dar um up no sistema imunológico. A beterraba também contém betaína, que reduz a fadiga do exercício, ajuda no ganho de força muscular e reduz a ação inflamatória. Ou seja, tudo que seu corpo precisa depois de um pedal mais longo.

A chef Joana Rocha, do Bike Café Aro 27, incluiu no cardápio de almoço do café uma receita irresistível até para quem não é muito chegado ao sabor dela: espaguete com pesto de beterraba, amêndoas e gorgonzola. O limão suaviza o gosto forte da beterraba e o gorgonzola dá um contraste salgado delicioso para o prato. “Muitas das pessoas mais incríveis que eu conheci no meio da bike pedalam para comer bem, têm essa relação entre a bike e a comida. Eu, pelo menos, tenho”, diverte-se a chef. “Assim como a pedalada, a comida tem que ser prazerosa, antes de tudo. Todo mundo tem aquele rolê que enche os olhos e o coração, que você planeja com afinco e vontade, escolhendo roteiros, qual bike usar, o que levar e etc. Com a comida é igual. Se deixou alguém feliz, ótimo! E se a pessoa for você mesmo, melhor ainda”, diz Joana.

Espaguete ao pesto de beterraba

Serve de 3 a 4 pessoas

Espaguete ao pesto de beterraba. Foto: Joana Rocha/ Mise en Place

Ingredientes:
500 gramas de beterraba
50 gramas de amêndoas inteiras*
75 gramas de amendoas laminadas
150 ml de azeite
suco e raspa de 2 limões sicilianos
1 dente grande de alho
Sal
Um pacote de espaguete
cubos de gorgonzola

*Você pode substituir as amêndoas por nozes ou castanhas

Modo de preparo
Lave as beterrabas, embrulhe-as com papel alumínio e leve ao forno por cerca de uma hora ou até que fiquem macias. Se as beterrabas forem muito grandes, corte-as em 2 ou 4 pedaços. Retire do forno e descasque, ainda quente, com cuidado. Bata as beterrabas no liquidificador ou processador com o azeite, as amêndoas inteiras, o suco de limão e o alho, até que fique bem homogêneo. Acerte o sal.

Cozinhe o espaguete conforme instruções da embalagem. Misture bem com o pesto de beterraba. Monte o prato e finalize com raspas de limão siciliano, amêndoas laminadas e cubos de gorgonzola.

Leia também:
Porque o ciclista profissional Robin Carpenter faz seu próprio pão

COMPARTILHAR