No interior de São Paulo, Votorantim abre oito trilhas de MTB para o público

Legado das Águas é a maior área privada de mata atlântica preservada do país

Legado das Águas tem oito trilhas de mountain bike abertas, de curtas com 8,4km até trilhas de 78km. Alguns singletracks estão sendo abertos também

Por Erika Sallum

Os fãs de mountain bike acabam de ganhar um baita presente: foram abertas recentemente seis trilhas no Legado das Águas, a maior reserva privada de mata atlântica do Brasil. Localizada no Vale do Ribeira, no sul do estado de São Paulo, entre os municípios de Juquiá, Tapiraí e Miracatu, a área de 31 mil hectares equivale ao tamanho de Curitiba e é dez vezes maior que a Floresta da Tijuca no Rio de Janeiro. Trata-se de um dos mais bem preservados exemplos desse tipo de mata, uma joia que ficou relativamente intocada desde que foi adquirida, em diversas compras entre as décadas de 1920 e 1950 pela Votorantim.

A reserva começa agora a ser aberta, aos poucos, à visitação. Para conhecer, é preciso agendar, em grupos de até 20 pessoas, diretamente com as empresas parceiras contratadas para as diversas atividades – além de mountain bike, há opções de caminhada, caiaque pelo rio Juquiá e observação de pássaros. Para mais informações, acesse Legado das Águas ou escreva para a Velo Vert (velovertbr@hotmail.com).

A reserva da Votorantim tem natureza preservada: são cerca de 700 espécies vegetais e cerca de 200 espécies de aves

A reportagem da Bicycling Brasil esteve no Legado das Águas na inauguração das trilhas, em 16 de agosto, e pode ver de perto um pouco das belezas de se pedalar por ali. Os caminhos se desenrolam por estradas abertas de terra batida (alguns singletracks estão sendo construídos), mas mesmo assim já vale a visita. Há percursos que vão de 8,4 km a 78 km, que cruzam matas fechadas, rios e bicas d’água. Dá também para observar as represas de lá: o terreno foi comprado pela Votorantim para represar o rio Juquiá e, assim, erguer hidrelétricas para gerar energia para a produção de alumínio da empresa.

“Aqui existem mais de 700 espécies de árvores e mais de 200 espécies de pássaro. Ao abrir o Legado das Águas para o público, queremos mostrar que a floresta pode, sim, gerar renda, além de uma grande inter-relação com as comunidades locais, os visitantes e o governo”, diz David Canassa, diretor da Reservas Votorantim.

Há espécies ameaças na reserva, como a onça suçuarana. Foto: Luciano Candisani

Não é fácil chegar: da cidade de São Paulo, de carro, dá cerca de três horas, quase metade das quais em uma estrada de terra. Ainda não é possível dormir ali, e uma visita de um dia pode ser desgastante para quem vem de longe.

Mas vale a aventura. Se for em cima de uma mountain bike, então, melhor ainda.

As trilhas passam por riachos e bicas d’água. Foto: Luciano Candisani

PERCURSOS DE BIKE
(1) Da sede até Barra: 8,4 km (225 metros de ascensão)
(2) Da sede até Porto Raso: 24,4 km (642 metros de ascensão)
(3) Da sede até Ribeirão das Antas: 36,4 km (849 metros de ascensão)
(4) Da sede até Dezembro: 38,8 km (1.031 metros de ascensão)
(5) Da sede até Gruta do Alecrim: 51,3 km (1.371 metros de ascensão)
(6) Da sede até Serraria: 78 km (1.620 metros de ascensão)

SERVIÇO:
www.legadodasaguas.com.br
> Bike: velovertbr@hotmail.com
> Canoa: www.canoar.com.br
> Pássaros: www.sustentarma.com.br

COMPARTILHAR