Yellow se manifesta sobre depredações: “GPS já ajudou a prender vândalos”

“Nosso sistema de GPS já ajudou na recuperação de equipamentos e apreensões”

(yellow.app)

Não tem jeito, independentemente da cidade onde é inaugurado, o sistema de compartilhamento (de bikes e patinetes) Yellow sofre com o vandalismo. São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre… Sempre há aquelas pessoas que parecem que ainda não aprenderam a viver plenamente em sociedade, e preferem tentar sempre boicotar um sistema de uso público, afetando diretamente outros usuários.

Bikes Yellow sem selim, sem bagageiro, com rodas tortas… Quem utiliza esse compartilhamento já se deparou alguma vez com uma bike “em manutenção” no momento em que a encontra.

Mesmo fabricando peças exclusivas, que não se adaptam em outras bicicletas, a Yellow também não escapa do roubo de peças.

>> Bicicletas elétricas da Uber chegam ao Brasil

A seguir, segue uma nota divulgada pela empresa, na qual esclarece que contam com um “time de guardiões que mantém contato frequente com autoridades e recebe denúncias feitas pelos próprios usuários[…]”

Leia a seguir a nota na íntegra:

“A Yellow monitora todos os seus equipamentos e encaminha para a sua oficina aqueles que precisam de eventuais reparos. A empresa lembra que as suas bicicletas foram desenvolvidas com peças exclusivas, que não se adaptam a outros modelos.

Além disso, todas as bicicletas e patinetes Yellow são rastreados por sistema GPS – o que já evitou episódios indesejados e ainda levou à recuperação dos equipamentos e à apreensão de pessoas envolvidas nesses casos. A empresa conta com um time de guardiões – sua equipe de rua, destinada ao monitoramento e organização das operações – que mantém contato frequente com autoridades e também recebe denúncias feitas pelos próprios usuários, a partir das quais atua na recuperação dos equipamentos.

A Yellow lamenta depredações como essas, que prejudicam a oferta de mobilidade para a população, e pede a todos que as denunciem para que o devido tratamento possa ser aplicado.”