Calor do escapamento pode estragar rodas de carbono

Por Matt Phillips, da Bicycling US

aro de carbono estraga calor
Imagem: Trevor Raab

Pouco depois que uma amiga trocou as rodas da bike dela por um par de DT-Swiss de carbono, ela levou a bike ao mecânico para dar uma ajustada geral. Ele percebeu que tinha uma distorção no aro da frente. Ela mandou um e-mail à DT-Swiss e disseram para ela que provavelmente o problema era que o calor do escapamento pode estragar rodas de carbono.  

Isso me fez pensar: eu já tinha visto coisas parecidas acontecerem com minhas rodas de carbono. Duas vezes, depois de um deslocamento de 10 minutos de carro, o aro mais perto do escapamento, estava deformado ou empenado. Nem eu nem minha amiga tínhamos pensado que o culpado poderia ser o escapamento do carro. 

O que me faz pensar que muitos ciclistas podem não estar cientes desse risco. Um aro danificado que passe despercebido pode causar um acidente. Com mais ciclistas transportando bikes com rodas de carbono em racks traseiros expostos ao calor do escapamento, achei que valia a pena dar uma investigada. 

Revisei vários manuais de produto e não achei nenhuma menção ao perigo de deixar a roda perto do escapamento. Procurei marcas de rodas e de racks para transporte de bike para ver se tinham algo a dizer a respeito, e que precauções os ciclistas poderiam tomar. Mark Jordan, representante da Reynolds, disse, “Nunca ouvi falar que isso pudesse ser um problema para clientes da Reynolds.”

Mas alguns fabricantes realmente informam sobre possíveis efeitos do escapamento sobre as rodas. Enve adverte: “Garanta que o aro está a pelo menos 45 cm de qualquer parte do escapamento do carro, assim como o aro não deve estar posicionado na direção da saída do escapamento, mesmo que a mais de 45 cm.”

Russ Fogle, engenheiro-chefe de produção da empresa de racks Rocky Mounts, admite que é um problema conhecido com todos os racks traseiros. “Mas infelizmente para nós, que projetamos os racks, cada modelo de carro tem o cano no escapamento em uma posição um pouco diferente. Ao projetar um rack que não fica sobreposto ao tubo de escapamento de um modelo de carro é acabar fazendo o rack coincidir com o escapamento de outros modelos.” 

Mas existem um ponto de consenso: ponteiras de escapamento esportivas. “Ponteiras de escapamento esportivas que alinham justamente com o rack da bike e a parte inferior do aro podem fazer bastante estrago”, diz David Agaptio, gerente de garantia e serviços tecnológicos da DT-Swiss USA. Russ sugere colocar ponteiras que direcionem o escape e o calor para o chão, preservando o rack e a bike. Outra solução é adaptar o rack para ele ficar mais elevado ou usar um espaçador que aumente a distância entre o escape e a roda. 

Como solucionar o problema

Minha solução? Eu mudei para um rack que deixa a bike mais alta e bem mais afastada do carro. Minha amiga trocou os aros dela por meio de um programa de trocas pós-queda da DT-Swiss. Um rack novo e três novas rodas depois, a brincadeira não saiu barato para nós. Mas se nossa experiência ajudar a evitar que mais pessoas passem pelo problema, já valeu. 

Leia também:
A primeira bike de carbono do mundo feita por impressão 3D
USP restringe ciclistas no campus da Cidade Universitária
Corredores serão mais rápidos do que carro e ônibus, diz pesquisa