Campeã paraolímpica morre por meio de eutanásia

Ela já tinha anunciado sua decisão há alguns anos, depois de ganhar o ouro na Rio 2016

eutanásia

Campeã paraolímpica morre por meio de eutanásia: A atleta paraolímpica belga Marieke Vervoort, 40 anos, morreu nesta terça-feira depois de ter colocado um ponto final em seu tratamento de saúde. Marieke quis dar fim ao sofrimento: desde os 15 anos ela era incomodada fortemente por uma doença degenerativa incurável na coluna vertebral.

O problema lhe causava dores, a impedindo inclusive de dormir com tranquilidade.

Mesmo assim, o fato de estar em uma cadeira de rodas desde os 20 anos, não a impediu de levar uma vida ativa. A belga conquistou 4 medalhas em Jogos paraolímpicos – ganhou ouro nos 100 metros e prata nos 200 metros em Londres 2012, e bronze e prata na Rio 2016.

Desde 2008, no entanto, Marieke já tinha documentos que lhe permitiam a morte assistida. “Não é certo que recorrerei à eutanásia após os Jogos do Rio”, chegou a dizer. ”Quero viver, mas bem, até o dia em que eu não aguentar.”

Segundo ela própria, era preciso ministrar analgésicos, valium e morfina para controlar as dores.

Recentemente, Marieke publicou em seu Instagram uma foto sua em competição com a seguinte legenda: “Não podemos esquecer as boas lembranças.” Dias antes, ela realizou um sonho, conforme colocou nas redes sociais: foi copiloto a bordo de um carro Lamborghini “Realizei muitos sonhos na minha vida. Este é o último”, escreveu.

View this post on Instagram

Can’t forget the good memories!

A post shared by Marieke Vervoort (@wielemie.marieke.vervoort) on

Triste, mas que agora ela esteja em paz, e sem dores. Parabéns pela sua lição de vida, Marieke.