Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada 2019: as provas, os favoritos

Quem usará as jerseys com as listras do arco-íris na próxima temporada? Os melhores ciclistas do mundo competem no Reino Unido na próxima semana

Campeonato Mundial
(Foto: Tim de Waele/Getty Images)

Pela quarta vez na história (e pela primeira vez desde 1982), o UCI Road World Championships (ou o Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada, chancelado pela UCI) será realizado no Reino Unido, entre os dias 22 e 29 de setembro. Embora as largadas aconteçam em toda a região de Yorkshire, todas as corridas vão terminar em Harrogate.

O campeonato será precedido por quatro corridas de paraciclismo, no dia 21 de setembro, em distâncias variadas para as diferentes classificações (tandem, bicicleta, triciclo e handcycle). Essas competições também valerão como eliminatórias para os Jogos Paraolímpicos de 2020, em Tóquio.

>> Nino Schurter, octocampeão mundial de MTB, revela seu segredo

A seguir, o que você precisa saber sobre um dos maiores eventos do calendário do ciclismo competitivo, com a programação diária:

As provas

Com oito dias de corrida, você vai querer saber quando cada corrida começa, o percurso e o quão difícil é cada etapa. Veja a programação completa abaixo e confira o site do UCI Road World Championships para obter mais detalhes sobre cada corrida. (Horários de Brasília)

>> Domingo, 22 de setembro (8:40 am): Contrarrelógio misto por equipes (28K)

>> Segunda-feira, 23 de setembro (6h10; 9h40): Contrarrelógio individual para mulheres (14K); Contrarrelógio individual júnior masculino (28K)

>> Terça-feira, 24 de setembro (6h10; 10h40): Contrarrelógio individual masculino Sub23 (30K); Contrarrelógio individual elite feminino (30K)

>> Quarta-feira, 25 de setembro (9h10): Contrarrelógio individual elite masculina (54K)

>> Quinta-feira, 26 de setembro (87h10): Ciclismo de estrada juniores masculina (147K)

>> Sexta-feira, 27 de setembro (4h40; 10h10): Ciclismo de estrada feminino júnior (92K); Corrida Sub-23 Masculina (193K)

>> Sábado, 28 de setembro (7h40): Ciclismo de Estrada Feminino Elite (150K)

>> Domingo, 29 de setembro (4h40): Ciclismo de Estrada Masculino Elite (285K)

Como assistir

Nos Estados Unidos, a NBC Sports Gold vai transmitir diariamente o UCI Road World Championships. A assinatura (não disponível no Brasil) custa US $ 55 para acesso a transmissões ao vivo, replays e muito mais até a temporada de ciclismo de meados de 2020. É a melhor maneira de assistir a outras corridas, como o Tour de France , a Vuelta a España e a Paris-Roubaix. No site oficial do evento ainda informaram se haverá transmissão ao vivo via Youtube, como já rolou em anos anteriores.

Corridas para assistir; percursos

A corrida de estrada de elite masculina homenageará o Tour de France de 2014, cuja etapa inicial foi entre Leeds e Harrogate. Os ciclistas refazem a rota pelos primeiros 185 quilômetros do percurso antes de fazer sete voltas no circuito final. Ao todo, o percurso tem 285 quilômetros, com três grandes subidas. A corrida de elite das mulheres vai começar em Bradford, a oeste de Leeds. Ele terá 150 quilômetros no total, terminando com três voltas do circuito final.

A prova de contrarrelógio individual de elite para mulheres cobrirá 30,3 quilômetros, começando e terminando em Harrogate. Enquanto isso, o contrarrelógio individual de elite masculina começará em Northallerton e terminará em Harrogate, cobrindo 54 quilômetros.

Atuais campeões

No ano passado, em Innsbruck, Áustria, o espanhol Alejandro Valverde finalmente conseguiu a camisa do arco-íris na corrida de elite masculina no Campeonato Mundial, depois de quase vencer em 2003. Ele conseguiu derrotar Romain Bardet e Michael Woods no sprint final. Na elite feminina de estrada, foi a holandesa Anna van der Breggen que venceu seu primeiro campeonato mundial, depois de um ataque solitário que abriu 40 quilômetros de distância.

No contrarrelógio individual de elite masculino do ano passado, foi o australiano Rohan Dennis quem conseguiu o melhor tempo. E as ciclistas dinamarquesas subiram ao pódio na elite feminina de contrarrelógio individual, com Annemiek van Vleuten em primeiro lugar, van der Breggen em segundo e Ellen van Dijk em terceiro.

Esperanças da camisa arco-íris

Estaremos atentos para ver se os atuais campeões atuais conseguem manter seus títulos este ano. Valverde ficou em nono no geral no Tour de France e em segundo na Vuelta a España. Este ano, no mundial, ele enfrentará o tricampeão mundial Peter Sagan, o canadense Michael Woods, que ficou em terceiro no ano passado, e Michael Matthews, que chegou perto da vitória em 2017 e 2015.

Elite Road Masculino

Contrarrelógio Masculino

Outros ciclistas notáveis ​​que aparecem na lista de favoritos a levar este Campeonato Mundial incluem Geraint Thomas, que ficou em segundo lugar no Tour de France deste ano depois de vencer em 2018, e Julian Alaphilippe, cujas vitórias este ano incluem La Flèche-Wallonne, Milano-Sanremo e Strade Bianche. Também devemos esperar algo de Nairo Quintana, Mathieu Van der Poel e Primož Roglič, que recentemente venceu a Vuelta a España. Egan Bernal, apesar de sua forte temporada – com vitórias em Paris-Nice, no Tour de Suisse e no Tour de France – não vai competir.

Para a prova de elite feminina, Van der Breggen está saindo de uma temporada forte – suas vitórias incluem La Flèche Wallonne Féminine e Amgen Tour da Califórnia, além de um segundo lugar no Giro d’Italia. A ciclista holandesa Marianne Vos se encontrará em terreno familiar, já que suas vitórias na temporada incluem o Tour of Yorkshire, juntamente com La Course e Trofeo Alfredo Binda (sem mencionar suas quatro vitórias em etapas do Giro d’Italia). As norte-americanas Tayler Wiles e Chloé Dygert Owen também prometem dar trabalho.

Elite Road Feminino

Contrarrelógio Feminino

Também estamos de olho em Lizzie Deignan, ciclista natural de Yorkshire, da equipe Trek-Segafredo. Seu forte retorno ao ciclismo competitivo no início deste ano, depois de dar à luz sua filha, surpreendeu a todos, inclusive a si mesma. Em junho, Deignan venceu o Tour das Mulheres com a vitória geral, juntamente com a vitória na 5ª etapa, na classificação por pontos e na classificação de ciclistas britânicas.