Ciclismo de estrada tem novo campeão mundial: Mads Pedersen

Dinamarquês conquistou o título mundial de estrada para seu país em uma prova desafiadora

campeão mundial
(Foto: worlds.yorkshire.com)

Ciclismo de estrada tem novo campeão mundial: Hoje (29), o encerramento do Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada, no Reino Unido, contou com a prova mais aguardada de todo o evento: a de ciclismo de estrada masculina. Enquanto todos esperavam uma atuação surpreendente do holandês revelação Mathieu van der Poel e do tricampeão mundial Peter Sagan, foi o dinamarquês Mads Pedersen que se tornou o novo campeão mundial!

>> Quem eram os favoritos do Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada

Pedersen foi o mais rápido no Sprint final da fuga, que contava com o italiano Matteo Trentin e o suíço Stefan Küng, além dele.

Devido ao mau tempo, chuva e frio, o percurso de 285 km foi reduzido para 260 km, e o número de voltas no circuito aumentou (de 7 para 9).

Chuva, frio e o ritmo veloz do pelotão fizeram com que vários favoritos abandonassem a prova cedo. Entre eles, Philippe Gilbert, Remco Evenepoel e Alejandro Valverde

Depois de uma fuga de Kung e Lawson Craddock, o pelotão ficou um pouco para trás. Nele estavam sprintistas como Ackerman, Trentin, Kristoff e Sagan, além de MVDP, Alaphilippe e Van Avermaet.

Faltando cerca de 12 km para a chegada, quando o pelotão da fuga contava com Pedersen, Trentin, Küng e Mathieu van der Poel, o jovem holandês overall quebrou, sendo inclusive engolido pelo pelotão. Em um sprint final frio e calculista, Mads Pedersen provou que era o mais forte. Camisa arco-íris merecida para ele, que trabalhou duro por 6h27min28 para conquistar o título mundial de ciclismo de estrada.

Mundial de estrada feminino

Ontem (28), entre as mulheres, a holandesa Annemiek van Vleuten se tornou campeã mundial depois de um ataque solitário épico – que, ao contrário do que ela imaginava, foi aprovado pelo seu técnico.

A medalha de prata ficou para a também holandesa Anna van der Breggen, e a de bronze com a australiana Amanda Spratt.

A forte esquadra holandesa dominou: além da dobradinha, entre as top 20, quatro eram holandesas.