Comer muita porcaria pode prejudicar sua visão

Por Elizabeth Millard, da Runner's World US

Imagem: Shutterstock

Uma nova pesquisa vai te ensinar a “ficar de olho no que come”, ao pé da letra. O estudo publicado no British Journal of Ophthalmology sugere que a “dieta padrão ocidental”, que inclui carne processada, frituras e alimentos industrializados que contém açúcares ocultos – pode significar riscos mais altos de desenvolver degeneração macular, uma causa irreversível de perda de visão em pessoas mais velhas, no mundo todo. Em outras palavras: comer muita porcaria pode prejudicar sua visão. 

Pesquisadores analisaram os dados do estudo Risco de Arterosclerose em Comunidades – um amplo estudo epidemiológico com mais de 16.000 participantes, que avaliou a relação de histórico médico e estilo de vida entre 1987 e 2017. Os questionários alimentares foram comparados à exames de retina feitos em dois momentos diferentes nesse lapso de 30 anos. 

+ O que acontece com seu corpo ao beber após um pedal pesado
+ Quanto posso comer por dia de alimentos processados?

Quem seguia a dieta padrão ocidental tinha três vezes mais chances de desenvolver degeneração macular comparado com quem tinha dietas baseadas em frutas, laticínios, frango, peixe e vegetais – em especial folhas verdes e alimentos ricos em caroteno.

A chamada “dieta padrão ocidental” inclui muita carne vermelha, carne processada (como salsicha, presunto, peito de peru, bacon e linguiça), alimentos industrializados (como bolachas, bebidas prontas, pão de forma), alimentos a base de farinha branca como pão e macarrão, refrigerantes e doces.  

Apesar do risco de degeneração macular precoce não ser significativo nos resultados, uma dos coautores do estudo, Amy Millen, da Universidade do Estado de New York, Escola de Saúde Pública e Profissões da Saúde de Buffalo, disse que é existe uma provável conexão entre este problema e sua alimentação, mais ainda se houver histórico familiar. 

“É possível que a degeneração macular seja influenciada mais por genética do que pela deta, mas a dieta influencia o desenvolvimento da doença, se ela avança ou estaciona”, disse a pesquisadora. 

Ovos são um alimento polêmico, que já foi condenado várias vezes, mas seus efeitos na visão precisam de mais pesquisas, de acordo com Millen. São uma boa fonte de luteína, que se mostrou um nutriente benéfico para os olhos. Mas mortadela e batatinha chips não tem como discutir.

“Alimentos da dieta ocidental são menos nutritivos. Isso significa que a cada grama, eles dão menos dos nutrientes que os olhos precisam para funcionar bem do que frutas e verduras”, diz Milen. Além disso, eles aumentam a inflamação sistêmica e estão ligados a obesidade, outros fatores de risco para degeneração macular. 

Esta condição afeta principalmente a visão central, que é seu campo de visão central – em oposição a visão periférica. Os sintomas da degeneração macular incluem visão borrada, manchas escuras, mudanças na percepção de cores. Tudo isso pode ser extremamente perigoso no dia a dia, e mais ainda para quem pedala. 

Esta doença não tem cura, mas a medição disponível contém seu avanço, assim como procedimentos a laser. Mesmo que ela não faça parte da sua genética, ficar de olho no prato para escolhas mais saudáveis pode ter bons efeitos na sua visão e saúde geral quando você ficar mais velho.

+ Conheça as 12 opções mais saudáveis de grão integrais
+ 14 dicas de expert para perder peso pedalando