Pesquisa comprova que você pode ser um bom atleta tomando cerveja. Saúde!

Segundo especialistas, o segredo está na moderação: treinar e ter uma boa dieta ainda estão no jogo

cerveja
(Foto: Junjira Konsang / EyeEmGetty Images)

Se há uma coisa em que a maioria dos ciclistas pode concordar é o nosso amor coletivo pela cerveja – especialmente depois de um treino cansativo. Mas será que para aqueles que estão tentando perder peso ou mantê-lo, tomar cerveja pode destruir os benefícios para a saúde de seus intervalos ou sessões de ginástica, certo?

Talvez não: uma nova pesquisa feita na Espanha mostrou que o consumo regular de cerveja não influenciou os resultados da composição corporal daqueles que realizam exercícios intervalados de alta intensidade (HIIT).

O estudo publicado na revista Nutrients acompanhou 72 pessoas ao longo de 10 semanas. Os participantes foram divididos em dois grupos principais: os adeptos e os não adeptos do treinamento HIIT. Enquanto os participantes do grupo de não adeptos tiveram que consumir álcool pelo estudo, aqueles que estavam no grupo de treinamento do HIIT tiveram que escolher se queriam ou não. Aqueles que escolheram beber receberam cerveja aleatoriamente (uma cerveja lager 5,4%) ou água com gás misturada com vodka. Aqueles que não escolheram beber receberam cerveja não alcoólica ou água com gás regularmente.

Durante cinco dias por semana, os homens do grupo de treinamento HIIT bebiam aproximadamente 11 onças de sua bebida designada no almoço e no jantar, e as mulheres bebiam cerca de 325 ml de sua bebida designada apenas no jantar.

As sessões do HIIT foram realizadas dois dias por semana (um total de 40 a 65 minutos por semana) em uma intensidade muito difícil.

Os pesquisadores mediram a composição corporal de todos – massa corporal, circunferência da cintura, gordura abdominal… – no início e no final do período de 10 semanas de estudo.

>> 6 dicas para você se manter motivado no pedal em qualquer idade

Aqui está o que eles descobriram: nenhum dos grupos experimentou mudanças negativas na composição corporal. Além disso, todas as divisões do grupo de treinamento HIIT – mesmo que estivessem bebendo álcool – perderam gordura corporal e ganharam massa muscular magra.

Não é de surpreender que o treinamento HIIT tenha desencadeado essas mudanças na composição corporal – pesquisas anteriores são bastante claras de que podem ajudar a perder gordura e ajudar a construir músculos.

Mas, por que o álcool não mexeu com essas mudanças? Tudo se resume ao total de calorias, ou quantas calorias você ingeriu versus quantas queima, diz Amy Goodson, especialista em dieta esportiva.

“As mudanças na composição corporal geralmente ocorrem com a melhoria dos padrões alimentares e o início e / ou manutenção de um programa de exercícios. O álcool pode fazer parte de um padrão alimentar saudável, mas deve estar dentro das necessidades totais de calorias de alguém”, disse ela. “Muitas vezes, quando as pessoas consomem álcool – com ou sem exercício – e não levam em consideração as calorias adicionais, o ganho de peso ocorre levando a efeitos negativos na composição corporal geral”.

O estudo não analisou como os participantes estavam comendo durante esse período: frequentemente, quando as pessoas iniciam um novo programa de exercícios, também começam a se alimentar de maneira mais saudável, de acordo com Goodson. Se esse fosse o caso entre os participantes, isso poderia ter um papel importante na melhoria da composição corporal. Comer de maneira mais saudável em geral poderia dar a eles um pouco mais de espaço para adicionar algo mais denso em calorias, como a cerveja, sem colocá-los em um excesso de calorias – o que pode levar ao ganho de peso.

Além disso, como Goodson ressalta, o estudo incluiu indivíduos não treinados anteriormente, “portanto, é provável que as melhorias na composição corporal e na massa muscular magra se devam ao início de um programa de treinamento HIIT de 10 semanas, não relacionado à ingestão de álcool”. Beber cerveja por si só não ajudará você a queimar gordura ou construir músculos – é aí que entram a dieta e o exercício.

A conclusão, no entanto, parece se alinhar com algo que enfatizamos o tempo todo: moderação. As pessoas podem, de fato, viver uma vida normal durante o treinamento, diz Molina-Hidalgo.

“Se essa vida normal inclui beber cerveja em quantidades moderadas enquanto se come, eles podem fazer isso – se gostam de cerveja, é claro – sem destruir seu progresso atlético”, diz Molina-Hidalgo.

Apenas não exagere – isso pode prejudicar seus objetivos de perda de peso e sua saúde. A ingestão moderada de álcool pode ser incluída em uma dieta saudável, diz Goodson,

Para as mulheres, vale não beber mais do que 350 ml de cerveja ou 150 ml de vinho por dia. Para os homens, limite-o a dois.