Por que as bicicletas elétricas pegam fogo?

Você deve se precaver para evitar um acidente. Aprenda como

bicicletas elétricas
(Foto: Zach Rutta)

Se as bicicletas elétricas provaram ultimamente que são uma excelente alternativa ao transporte urbano, por que então estão pegando fogo? Isso mesmo, recentemente duas empresas de bike sharing que atuam nos Estados Unidos, a Lime e a Lyft, tiveram algumas de suas bikes incendiadas.

Só para se ter uma ideia, no dia em a quarta bike da Lyft pegou fogo, a empresa suspendeu o serviço de bike share para poder investigar.

Soube-se que uma delas foi vandalizada. Mas a causa dos outros três incêndios ainda é desconhecida.

Embora os incêndios com baterias de íons de lítio terminem em uma reação química explosiva que deixa pouca coisa além de uma casca carbonizada de uma bateria, eles começam com uma causa distinta e muitas vezes evitável. O que se segue é uma explicação de como e por que as e-bikes se queimam, com informações de segurança para evitar que um incêndio na bicicleta elétrica aconteça com você.

Por que as baterias de íon de lítio pegam fogo

As condições que causam um incêndio na bicicleta elétrica variam: Os incêndios no momento da recarrega parecem ser os mais comuns, embora muitos incêndios documentados de bicicletas elétricas ocorram enquanto as bicicletas permanecem ociosas. Poucos, no entanto, parecem ocorrer no meio do percurso, e naqueles casos que pudemos encontrar, os ciclistas já haviam modificado as e-bikes ou adaptando kits elétricos.

Em janeiro, um Pinarello Dogma F8 modificada pegou fogo no meio do caminho quando um ciclista de 79 anos pedalou em uma escalada popular em Adelaide, Austrália. Um representante da Pinarello culpou o aparente curto-circuito no kit de e-bike modificado.

Bicicleta elétrica explode e ciclista, de 79 anos, escapa por pouco

O que todos os incêndios de bateria compartilham é um fenômeno de fogo chamado de fuga térmica, no qual as células da bateria atingem uma temperatura crítica que faz com que elas entrem em combustão espontânea.

A maioria das baterias e-bike usa uma série de células contendo íons de lítio, cuja utilização permite uma densidade de energia muito maior (mais potência, menos peso) do que as baterias de níquel-cádmio e chumbo-ácido, como você encontra na bateria do seu carro. “Você está colocando uma enorme quantidade de energia em uma bateria de íons de lítio”, diz Ed Benjamin, fundador e presidente da Light Electric Vehicle Association. “Eu tenho uma bateria do tamanho de uma caixa de charutos, e há energia suficiente para empurrar meus 100 quilos mais outros 100 quilos por 60 milhas.” A troca de íons de lítio é a volatilidade: lítio metálico (puro) irá inflamar quando exposto a água no ar. As baterias de íons de lítio empregam compostos de lítio que armazenam menos energia que o lítio puro, mas também tornam as células mais estáveis.

A forma das células também é importante. As baterias de bicicletas elétricas são fabricadas com células cilíndricas, prismáticas ou em forma de bolsa. Marcas respeitáveis ​​de bicicletas elétricas usam pacotes com células cilíndricas de fornecedores de qualidade, como Samsung, Panasonic e Lishen, porque as células cilíndricas tendem a lidar com temperaturas mais altas sem deformar.

Chances de um incêndio

Não há um número unificado para o número de incêndios de e-bike que ocorrem a cada ano. Usando dados da China Bicycle Association e da Bike Europe, Benjamin estima que há aproximadamente 265 milhões de e-bikes na China, cerca de 10 milhões na Europa e pelo menos 1 milhão nos EUA.

>> O poder das e-bikes: elas podem ser ótimas aliadas para manter a forma

Dados de fogo universais e confiáveis ​​não existem, mas você pode pesquisar na internet histórias detalhadas (e assustadoras).

A Lyft não divulgou nenhuma informação sobre a causa de seus incêndios. A porta-voz Julie Wood afirmou que a empresa está verificando se não houve mesmo vandalismo. Há uma história documentada de vandalismo contra bicicletas e scooters elétricas em São Francisco, Califórnia.

Eu deveria estar preocupado?

Em relação às centenas de milhões de e-bikes operacionais, os incêndios por bateria são extremamente raros. Dito isso, você está mais seguro comprando uma nova bicicleta elétrica, ou pelo menos uma bateria nova, de uma marca respeitável. Evite qualquer coisa que pareça boa e barata demais para ser verdade.

Enquanto isso, os programas de bicicletas elétricas da Lime continuam a operar enquanto a empresa afirma que a bike incendiada de Seattle foi vandalizada. Um porta-voz disse à Bicycling que as bicicletas elétricas Lime completaram 3 milhões de passeios na área de Seattle. As bicicletas são carregadas e inspecionadas diariamente por funcionários em tempo integral da Lime, disse o porta-voz.

Como evitar incêndios de bicicletas elétricas

Apesar da relativa escassez de incêndios em bicicletas elétricas, você deve se precaver para se proteger de um acidente. Veja como:

  • Use apenas o carregador fornecido pelo fabricante. Carregadores de reposição e carregadores para diferentes e-bikes podem causar o superaquecimento das baterias, o que pode levar à fuga térmica.
  • Não deixe uma bicicleta elétrica carregando sem supervisãoe não a carregue perto de outros objetos inflamáveis.
  • Não guarde as baterias de bicicletas elétricas com carga completapor um longo período de tempo. Mais carga significa mais combustível para a reação química que causa o fogo.
  • Não use baterias de bicicletas elétricas que foram derrubadas, perfuradas, colididas ou danificadasde alguma forma. Elas podem parecer boas, mas os danos internos podem fazer com que as células entrem em contato umas com as outras, superaqueçam e se inflamem. Consulte um revendedor local se não tiver certeza de que a bateria é segura.
  • Não modifique o sistema da sua bicicleta elétrica se você não for um especialista.
  • Use água e um extintor de incêndio ABC(o tipo mais comum) para apagar o fogo da bateria de íon de lítio. No entanto, o fogo e os vapores de uma bateria de lítio podem ser extremamente perigosos, então às vezes é melhor chamar os Bombeiros (193).