Tomar muito isotônico pode causar pedra nos rins?

Por Thieni Moltini da Runner’s World Brasil

Foto Shutterstock

Isotônico pode causar pedra nos rins? E se eu pedalar bastante? Essas dúvidas são comuns entre ciclistas e atletas em geral. A bebida é um importante repositor de eletrólitos durante o exercício físico de longa duração e é a queridinha de muita gente por aí.

São muitas especulações e debates sem fim nos grupos de pedal, mas a pergunta que não quer calar ainda continua sem resposta para a maioria. Afinal, tomar muito isotônico pode causar pedra nos rins?

Provavelmente não, mas depende do exercício. É o que explica Alex Meller, urologista da Unifesp.

“Caso você faça um treino anaeróbico, como musculação, a perda de eletrólitos é pequena e desaconselhamos o uso de bebidas esportivas (isotônicos)”, explica o médico.

6 DICAS DE HIDRATAÇÃO PARA O DIA DA PROVA

AÇÚCAR: 6 DICAS PARA TORNAR O INGREDIENTE SEU ALIADO

“Porém, em treinamentos de longa duração, como o ciclismo – com mais de uma hora –, o uso do isotônico não é prejudicial, pois ajuda a repor essa perda. Mas, como em tudo, não é aconselhável o exagero.”

Ou seja pessoal, nos treinos pesados, com mais de uma hora de duração, é recomendada a ingestão de repositores  isotônicos. Porém usem com cuidado e não se esqueçam nunca que a melhor substância hidratante do mundo é a água.