Treinar em jejum pode fazer mal para minha performance?

Por Jordan Smith, Runner’s World US - Adaptado por Fernanda Rosa

Foto Shutterstock

Ir treinar em jejum é um hábito para algumas pessoas. Mas ingerir um café da manhã balanceado antes de ir para a academia pode deixar você mais forte. Foi o que apontou uma nova pesquisa, publicada no Journal of Strength and Conditioning Research.

Portanto, as pessoas que têm o costume de treinar em jejum terão que pensar duas vezes antes de fazer isso.

Em uma pequena amostra de 16 homens, descobriu-se que aqueles que realizavam exercícios de força de estômago cheio conseguiam fazer mais repetições do que aqueles que não eram adeptos da refeição matinal.

Posso correr com gripe ou resfriado?
8 exercícios de musculação que apenas gastam seu tempo

Como funcionou o experimento

Os participantes foram divididos em dois grupos. No primeiro, os homens deveriam ingerir um café da manhã balanceado (contendo 1,3 gramas de carboidratos por cada quilo corporal). Enquanto os indivíduos do segundo grupo beberam apenas água e foram treinar em jejum.

Além disso, todos tiveram que preencher um questionário indicando seus níveis de fome, saciedade, desejo de comer, e o que eles estavam pensando em consumir antes e depois da academia.

Duas horas mais tarde, eles realizaram quatro séries de agachamento até não terem mais forças para continuar. Depois fizeram séries de supino até o máximo que aguentassem.

Resultado: treinar em jejum pode prejudicar sua performance

Os participantes que tomaram café da manhã conseguiram fazer mais repetições. Já os que foram orientados a treinar em jejum realizaram cerca de 15% menos repetições de agachamento e 6% menos repetições de supino.

Embora o estudo tenha sido realizado apenas em homens, os pesquisadores acreditam que os resultados também seriam semelhantes em mulheres.

A ciência ainda não sabe qual a causa exata da descoberta. Por um lado, o consumo adequado de carboidratos pode aumentar o glicogênio presente no fígado e músculos. O que significa que, os participantes têm uma reserva de energia disponível para uso durante o treino.

Quem afirmou isso foi o autor do estudo Lewis James, professor sênior na Universidade de Loughborough, do Reino Unido.

Outras possíveis conclusões

Também é possível que a fome possa mexer com o seu desempenho. Isso porque você fica mais distraído ou sente que o fato de treinar em jejum o deixa mais fraco. Ou seja, um fator pscicológico.

Outra questão importante: todos os participantes deste estudo estavam acostumados a tomar café da manhã antes do treino. Então eles podem ter sido mais afetados pela mudança na dieta do que alguém que já tem o hábito.

“Os resultados provavelmente seriam diferentes se os participantes sempre tivessem o costume de treinar em jejum”, disse James.

Então, siga sua rotina de sempre e tome o café da manhã no horário que preferir. Mas se quiser ficar mais forte, considere comer antes de ir para a academia. Certifique-se de encontrar a combinação certa de carboidratos e gorduras.

E atenção – fique longe de muita gordura, pois ela leva mais tempo para ser digerida e pode causar problemas gastrointestinais durante o treino.